This content is not available in your region

ONU condena por larga maioria posição dos EUA a respeito de Jerusalém

Access to the comments Comentários
De  Euronews
euronews_icons_loading
ONU condena por larga maioria posição dos EUA a respeito de Jerusalém

Nações Unidas rejeitaram a decisão dos Estados Unidos de reconhecer Jerusalém como a capital de Israel. A grande maioria dos membros da Assembleia Geral da ONU condenou a decisão de Donald Trump.

Antes da votação da resolução, Nikki Haley a embaixadora dos Estados Unidos na ONU, repetiu os avisos assumidos por Washington e prometeu não esquecer este dia.

**"Os Estados Unidos vão lembrar-se deste dia, em que fomos escolhidos como alvo de um ataque na Assembleia Geral pelo simples facto de exercermos o nosso direito de nação soberana. Vamos lembrar-nos quando formos, mais uma vez, chamados para dar a maior contribuição do mundo às Nações Unidas. **

Palavras duras, consideradas por como ameaças pelo ministro dos negócios estrangeiros da Turquia, Mevlut Cavusoglu

**“Antes deste encontro, um membro das Nações Unidas ameaçou todos os outros membros. A todos foi pedido: votem não ou enfrentem as consequências. Houve até ameaças de cortes na ajuda ao desenvolvimento. Essa atitude é inaceitável, é bullying. E esta assembleia não votará nesse sentido. **

Os países árabes uniram-se contra os Estados Unidos na votação. A decisão norte-americana foi também condenada por vários países europeus como a França, a Alemanha e Portugal.