Von der Leyen promete vacinas antes do fim do ano

Access to the comments Comentários
De  Ricardo Figueira
Von der Leyen promete vacinas antes do fim do ano
Direitos de autor  MECOTEC/MECOTEC   -  

Muitos europeus vão poder ser vacinados contra a Covid-19 antes do fim do ano. A promessa foi feita pela presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, depois da assinatura do contrato para a compra de 160 milhões de doses à Moderna. É já o sexto contrato para a compra de vacinas feito pelo executivo comunitário. 

Mas é preciso também pensar na logística, alerta Von der Leyen: "Os primeiros europeus podem ser vacinados antes do fim de dezembro, ou seja, já há luz ao fundo do túnel. As vacinas são importantes, mas o que conta verdadeiramente é o processo de vacinação. Os Estados-membros têm de se preparar. Estamos a falar de milhões de seringas, da cadeia de frio, dos centros de vacinação e da formação de pessoal. Tudo isso tem de ser preparado", disse a presidente da Comissão Europeia.

Os Estados-membros têm de se preparar. Estamos a falar de milhões de seringas, da cadeia de frio, dos centros de vacinação e da formação de pessoal.
Ursula von der Leyen
Presidente da Comissão Europeia

Garantir a cadeia de frio

Os congeladores capazes manter as temperaturas extremas necessárias ao armazenamento da vacina são a especialidade da Binder, uma empresa alemã que os está já a produzir em série, para responder à procura global. Cada um consegue guardar 117 mil doses.

Peter Wimmer, vice-presidente da empresa, mostra o que estes equipamentos têm de diferente em relação a um congelador caseiro: "Não é muito diferente de um frigorífico normal, só que o isolamento é muito mais espesso. Lá dentro tem agentes refrigerantes naturais. Há uma diferença de mais de 100 graus entre o interior e o exterior, explica.

As notícias sobre as vacinas aparecem quando os governos europeus querem salvar o Natal. Em França, foi dado um primeiro passo, com a reabertura do comércio a partir deste sábado.