This content is not available in your region

França, Portugal e Grécia com números recorde de novas infeções

Access to the comments Comentários
De  euronews
França, Portugal e Grécia com números recorde de novas infeções
Direitos de autor  Daniel Cole/Copyright 2021 The Associated Press. All rights reserved   -  

Estão a ser batidos recordes diários de novas infeções em vários países da Europa.

Nas últimas 24 horas, França registou 179,800 novos casos de covid-19, o maior número diário de novas infeções desde o início da pandemia.

O governo francês anunciou mais medidas esta segunda-feira que entram em vigor a partir da próxima semana, já depois das festividades. Haverá limite no número de pessoas em grandes eventos que terão também apenas lugares sentados.

Jean-Yves Clavel, um francês turista em Paris, acredita que "nenhuma medida isolada vai resolver este problema" e que o país está a enfrentar "o desconhecido com estas variantes". Sobre a posição do governo, diz que o governo "está a tentar fazer o melhor enquanto tenta preservar as liberdades individuais.".

Na Grécia, os número também disparou para mais um recorde. Morreram 60 pessoas positivas para a covid-19 e foram registados 21,600 novos casos em 24 horas.

Em Portugal, a testagem aumenta com filas de horas em vários pontos das grandes cidades e os números de novas infeções também nunca foram tão altos. No último dia, foram detetados 17,172 casos de covid-19 em todo o país. A ministra portuguesa da Saúde prevê que o número chegue aos 32 mil já na próxima semana, a primeira de janeiro.

Apesar dos contágios recorde, os internados covid-19 são seis vezes menos do que na pior altura da pandemia.

Na Polónia, um cenário diferente. O número diário de casos caiu em 30% nos últimos dias. Foram detetados apenas 25 casos da nova variante Omicron e não estão previstas novas restrições.

Wojciecz Andrusiewicz, porta-voz do Ministério da Saúde da Polónia, disse que apesar do risco crescente de infeção com a variante Omicron, "o número de novos casos na Polónia não começa a aumentar depois do Natal" e por isso não vão introduzir novas restrições.

Na Bélgica, houve o recuo de algumas restrições. O tribunal suspendeu o encerramento de locais de entretenimento, incluindo teatros, por não ter ficado provado que sejam locais perigosos de transmissão do vírus.