This content is not available in your region

Países Bálticos fecham a porta à Rússia

Access to the comments Comentários
De  Bruno Sousa
Países Bálticos fecham portas à Rússia
Países Bálticos fecham portas à Rússia   -   Direitos de autor  Imagem de vídeo EBU/LTLT   -  

Estónia, Letónia e Lituânia fecharam portas à Rússia. Após um encontro entre as diplomacias Bálticas e Nórdicas, os três países anunciaram que iriam deixar de aceitar a entrada de cidadãos russos com vistos de curta duração para circular no espaço Schengen.

Apesar de não existir um acordo formal, Talin, Riga e Vílnius estão na mesma página.

Gabrielius Landsbergis, ministro dos Negócios Estrangeiros da Lituânia, explica que "as decisões nacionais só são eficazes quando são coordenadas e harmonizadas" e aponta mesmo um exemplo prático, dizendo que "uma pessoa que tenha tentado entrar num país e sido recusada, não poderá conduzir 200 km para norte ou sul e cruzar aí a fronteira."

Penso que se trata de uma provocação, por exemplo, ver turistas russos nas praias da Europa, ou a tomar um café numa capital europeia enquanto o seu país está a bombardear cidades ucranianas, a matar civis e a cometer crimes de guerra.
Jeppe Kofod
Ministro dos Negócios Estrangeiros da Dinamarca

De acordo com a diplomacia lituana, nos últimos meses aumentou consideravelmente o número de russos que entrou no país com vistos de curta duração.

Haverá exceções, no entanto, por motivos familiares ou humanitários, para os camionistas ou para os diplomatas.

A Finlândia, também presente na reunião, reduziu o número de vistos turísticos para russos para 10% dos pedidos mas espera por Bruxelas para tomar uma decisão.

A União Europeia, para já, suspendeu o acordo de facilitação com a Rússia, em vigor desde 2007, obrigando os russos a utilizar o regime geral de vistos.

Para a UE, ser turista na Europa não é um direito fundamental.