Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

A humanidade, segundo o Festival de Cinema de El Gouna

A humanidade, segundo o Festival de Cinema de El Gouna
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

A primeira edição doFestival de Cinema de El Gouna, uma estância balnear egípcia junto ao Mar Vermelho, arrancou sob o mote “Cinema para a Humanidade”, lançando um olhar sobre obras com um conteúdo de alguma forma inspirado pelo valor da solidariedade.

A noite de abertura contou com várias figuras do panorama artístico egípcio e internacional, entre as quais Dylan McDermott, Michael Madsen e Emmanuelle Béart. O ator egípcio Adel Imam recebeu um prémio honorário pela sua vasta carreira entregue pelo fundador deste certame, Naguib Sawiris.

A apresentadora cubana Alessandra Silva salientou a importância de um festival desta natureza perante o contexto problemático que se vive hoje em dia. Já para a atriz egípcia Amina Khalil, esta é uma oportunidade privilegiada para o público ver o seu último filme, chamado “Sheikh Jackson”.

El Gouna Film Festival

A estrela americana Dylan McDermott sublinhou que, quando faz um filme, identifica-se “com a humanidade inerente, não com a raça, cultura, religião ou sexo que veicula”. Amr Youssef, ator egípcio, aponta que este encontro “é um sinal” de que o cinema do seu país está a recuperar após um período conturbado.

Há 36 países presentes, com filmes repartidos em três competições: longas de ficção, longas documentais e curtas-metragens. Destaca-se também a chamada “Plataforma CineGouna”, que pretende estabelecer pontes entre a indústria cinematográfica árabe e de outros países.