Última hora

Última hora

A Taça do Mundo de Corridas de Cavalos do Dubai

A Taça do Mundo de Corridas de Cavalos do Dubai
Tamanho do texto Aa Aa

O dia começa cedo no hipódromo de Meydan, Dubai. Shane Ryan trabalha nas corridas de cavalos e prepara as primeiras provas da manhã. É ele quem abre as barreiras para que os cavalos possam sair. Mas Shane faz mais muito mais do que isso, já que o seu trabalho começa semanas antes dos grandes encontros.

Colabora com treinadores e jóqueis e treina os cavalos mais jovens. E a preparação para a Taça do Mundo do Dubai exige muita dedicação.

"Toda a gente quer participar e como há muito dinheiro para ganhar, todos querem ter êxito. Há muito em jogo, especialmente em pista, quando os cavalos devem estar em forma, saltar bem. Se não for assim, sabemos que podem perder a corrida. Por isso, fazemos o trabalho de casa e vêm para aqui todas as manhãs. É algo bonito de se ver," explica.

Ghrainne Clancy também tem um papel importante. É responsável por fazer com que os cavalos e os jóqueis estejam no local certo no momento certo.

"O meu papel aqui implica fazer com que todos os cavalos e os treinadores estejam organizados e com que toda a gente esteja preparada antes da corrida, que todos chegaram a tempo ao local. E que todos se encontram dispostos de acordo com a ordem numérica atribuída e com o equipamento correto."

Há 13 anos que trabalha nas corridas de cavalos em Dubai. Conhece o hipódromo de Meydan desde que abriu em 2010.

"A Taça do Mundo da Corrida de Cavalos de Dubai é um dos eventos mais importantes da modalidade com um prémio no valor de 31 milhões de euros. A última prova da noite e o grande final do evento é conhecido como o Grupo 1 da Taça do Mundo. Só esse prémio são onze milhões de euros", diz Clancy à Euronews.