Última hora
This content is not available in your region

Lisa Scott-Lee de estrela da pop a diretora de Academia de Artes Performativas

euronews_icons_loading
Lisa Scott-Lee de estrela da pop a diretora de Academia de Artes Performativas
Direitos de autor  euronews   -   Credit: Dubai
Tamanho do texto Aa Aa

De Estrela da Pop a Diretora de Academia. Conversámos com Lisa Scott-Lee do grupo “Steps” sobre a carreira na pop e a aposta na próxima geração de estrelas como fundadora da Dubai Performing Arts.

O single “What the Future Holds” foi escrito por Sia. Sou uma grande fã da Sia, então é maravilhoso ter uma música dela no álbum.
Lisa Scott-Lee
"Steps"

Jane Witherspon, Euronews: Estamos com Lisa Scott Lee, um dos elementos do grupo pop britânico “Steps” e uma das sócias fundadoras da Dubai Performing Arts. Lisa, muito obrigado por se juntar a nós hoje. Abordamos a sua carreira musical porque voltou a reunir-se ao grupo “Steps”. E na sequência de uma pequena digressão rápida… Como está a correr?

Lisa Scott-Lee,“Steps": Acabámos de lançar o nosso novo álbum, “What the Future Holds”, na semana passada. E estou muito orgulhosa em dizer que entrou para o primeiro lugar nas tabelas do iTunes. Número dois nas tabelas do Reino Unido e foi o número três na Austrália e número cinco na Indonésia. Tivemos muito sucesso em todo o mundo... Apanha-me num momento em que me sinto muito abençoada e grata. Estamos juntos há 23 anos e fizemos uma pausa há alguns anos. E eu acho que o fundamental para nós foi a lealdade dos nossos fãs. Perguntavam sempre quando voltaríamos. Pensámos que a opção mais fácil seria lançar outro grande sucesso e esse teria sido o caminho mais fácil. Mas queríamos dar algo novo aos fãs e como artistas também. É ótimo cantar todos os sucessos antigos, mas quando nos apresentamos e estamos em digressão pelo mundo também é bom ter músicas novas. Então gravámos o novo álbum e o single “What the Future Holds” foi escrito por Sia. Sou uma grande fã da Sia, então é maravilhoso ter uma música da Sia no álbum.

Jane Witherspon, Euronews: Acha que a indústria mudou muito desde que começou e como foi essa evolução?

Lisa Scott-Lee, “Steps": Honestamente, Jane, assistimos a imensas mudanças e houve muita evolução desde 1997. Em primeiro lugar, não havia Internet. Não tínhamos redes sociais. A tecnologia desenvolveu-se muito e é algo maravilhoso. Claro, as redes sociais têm prós e contras, mas do nosso ponto de vista, permitem uma discussão instantânea e temos feedback instantâneo dos fãs, porque se lançarmos um single, podemos saber imediatamente o que as pessoas pensam. E também quando partimos em digressão, vemos os sites de streaming para ver quais são as músicas mais populares. Quando estamos a definir a nossa lista de músicas, podemos ver exatamente o que o público quer.

Jane Witherspon, Euronews: A Covid-19 impactou toda a gente e todos os setores, todos os lares... Por que devemos apoiar, especialmente as artes? Nalguns países, está-se a pedir às pessoas que se reconvertam...

Lisa Scott-Lee, “Steps": Existem muitas pessoas e artistas talentosos no mundo, em todo o mundo que tiveram a mesma formação que eu. Canto e danço desde os três anos, e quando obtive todas as minhas qualificações e exames fiz o teste para a Italia Conti, a escola de palco em Londres. Foi aí que terminei a minha formação e tornei-me professora de dança. Sou uma professora qualificada, o que me permite fazer isto. São precisos anos e anos de dedicação e paixão e há muitas pessoas na mesma posição que eu. Sinto-me uma sortuda que os "Steps" ainda estejam no ativo e podemos ter um bom desempenho. Claro que neste momento é diferente e todos temos de seguir as regras de segurança. Mas acho que o teatro, cinema e música são o tipo de entretenimento que as pessoas precisam agora.

Jane Witherspon, Euronews: Foi diferente do que pensava que seria? Porque diz que o seu primeiro amor é a atuação e com tudo isso vem a fama. E esse nem sempre é um lado bonito. Isso abriu-lhe os olhos para o outro lado do negócio?

Lisa Scott-Lee, “Steps": Sim, acho que pode ser muito difícil. Há muitas pressões sobre as estrelas pop, estrelas do desporto ou sobre qualquer outra pessoa do nosso meio e das nossas indústrias. Acho que é muito difícil porque quando treinámos toda a vida para algo que é a nossa atividade principal - isso é a coisa mais importante, com certeza, e uma razão natural para o fazer. Mas claro, quando se está num grupo pop de sucesso e estamos no número um e fizemos digressões pelo mundo - o que é simplesmente maravilhoso - acho que é difícil quando começamos a ter a invasão da imprensa e há definitivamente um lado negativo da fama. Mas, pessoalmente, nunca pensei nisso.

Jane Witherspon, Euronews: Diga-me o que a trouxe ao Dubai. E devo ressaltar novamente, estamos na Escola de Artes Cénicas do Dubai, que ajudou a estabelecer... Conte-me como tudo aconteceu...

Jane Witherspon, Euronews: Então, se voltarmos um pouco atrás, acho que foi a razão pela qual eu e meu marido Johnny e os nossos dois filhos, Jaden e Star Lily, nos mudamos para cá em 2011. Viemos de férias para aqui e apaixonámo-nos pelo Dubai. E depois de alguns anos, percebemos uma lacuna no mercado para uma escola de artes cénicas como a Dubai Performing Arts. É assim que somos conhecidos na escola. E porque estudei na academia Italia Conti, em Londres e o Johnny na “performers”. São faculdades profissionais, de muito prestígio. E nós sentimos que havia um nicho aqui e que havia um desejo de atuar nas crianças. E também acho que há muitos benefícios para o desempenho das crianças, como a construção da confiança, capacidades sociais e também falar em público. Portanto, independentemente da direção de carreira que optarem quando forem mais velhos é apenas honestidade. São capacidades para a vida.

Jane Witherspon, Euronews: Isso é fantástico, mas também nos últimos três anos, conseguiu expandir para a sua nova casa.

Lisa Scott-Lee, “Steps": Temos tido muita sorte. Somos apoiados pela escola Taaleem - um dos principais conselhos das escolas e da educação aqui no Dubai, em Abu Dhabi e nos Emirados Árabes Unidos. E eles adoram o que estamos a fazer e pediram-nos para dar aulas de artes cénicas nas suas escolas. E estamos muito concentrados nisso. Estamos aqui... Estamos abertos seis dias por semana a dar aulas a crianças dos três aos 18 anos. E, na verdade, acabamos de lançar nosso curso de artes cénicas aqui na Dubai British School Jumeirah Park. E é o primeiro curso de artes cénicas de nível três nos Emirados Árabes Unidos.

Jane Witherspon, Euronews: Como foi para si quando se tornou mãe e teve de equilibrar e conciliar a carreira profissional com os seus filhos?

Lisa Scott-Lee, “Steps": Não é fácil. E, como todos os pais no ativo sabem, ainda estou a tentar encontrar um equilíbrio. E, para ser honesta, às vezes acho difícil porque tanto estou no meu papel de diretora aqui, como entro num avião. Por exemplo, recentemente voamos para Londres para gravar o espetáculo de variedades Royal Variety Performance – o que é um grande elogio.

Jane Witherspon, Euronews: Um evento de prestígio…

Lisa Scott-Lee, “Steps": Realmente é... é incrível fazer parte deste evento e atuar para a família real no Reino Unido e todas as estrelas que apareceram no espetáculo. Às vezes é estranho porque aqui sou diretora e todos me chamam de “Miss Lisa”. E quando entro num avião sou uma estrela pop novamente.