This content is not available in your region

Dubai é paraíso para o wakesurf

euronews_icons_loading
Dubai é paraíso para o wakesurf
Direitos de autor  euronews   -   Credit: Dubai
De  Natalie Lindo
Tamanho do texto Aa Aa

O wakesurf é um dos desportos de crescimento mais rápido nos Emirados Árabes Unidos. Em alguns aspetos, é semelhante ao surf oceânico. No entanto, para além de utilizar uma prancha mais pequena, envolve um surfista ser rebocado atrás de um barco especializado.

O surfista usa inicialmente uma corda e o barco gera uma "onda eterna". O wakesurf pode ser feito em lagos ou no mar, ao contrário do surf oceânico.

No Dubai, mais de sete empresas oferecem o desporto em diferentes vias fluviais e locais.

A Sea Riders, em Jumeirah, é um dos muitos locais da cidade onde se pode experimentar este desporto.

Hasan Jad é o fundador. Pretende não só ajudar as pessoas a melhorar as suas competências, como construir uma comunidade de wakesurfers e de surfistas oceânicos.

"O Dubai fornece muitas coisas através de muitos desportos. Especificamente no surf, o que acontece é que temos os melhores barcos e os melhores locais, aqui na Sea Riders. Não há uma única vaga aqui. Este é uma das áreas mais planas para vir e praticar", contou à Euronews, acrescentando que tanto o desporto como a comunidade estão a crescer.

"Está a atrair pessoas que amam este desporto e querem melhorar. Levamo-las ao nível seguinte. Agora temos atletas a competir internacionalmente que começaram nos EAU. Por isso, é espantoso. Espero um dia vir a ser uma dessas pessoas", diz.

Não são só os principiantes e amadores que vão para a água no Dubai. Profissionais de todo o mundo vêm aqui no inverno ou fora de época para poderem usufruir do sol durante todo o ano.

Marido e mulher, Anthony e Jennifer Edwards são wakesurfers profissionais. Contam-nos que o Dubai oferece ótimas instalações que lhes permitem praticar e preparar-se para as competições quando está demasiado frio no Reino Unido.

"Temos esta incrível sensação de liberdade quando estamos a surfar. Esquecemos todos os nossos problemas. É muito divertido. Por isso, isto prendeu-nos muito rapidamente", conta Jennifer Edwards.

Anthony Edwards concorda: "É a melhor sensação do mundo, mas ao mesmo tempo é um desporto algo frustrante, porque a menor mudança no movimento pode provocar uma queda. Quando tudo corre na perfeição, é uma grande, grande sensação".