Vídeo

euronews_icons_loading
O diretor da AIEA, Rafael Mariano Grossi, reunido com o chefe da diplomacia iraniana em Teerão (arquivo)