Última hora
This content is not available in your region

Artista chinês Ai Weiwei prepara documentário sobre crise dos refugiados

Artista chinês Ai Weiwei prepara documentário sobre crise dos refugiados
De  Euronews
Tamanho do texto Aa Aa

O artista dissidente chinês Ai Weiwei esteve em Berna, na Suíça, para inaugurar uma exposição dedicada às artes plásticas chinesas contemporâneas.

É uma visão de curto prazo. É pena que os europeus não sejam capazes de trabalhar juntos e defender os valores comuns. Ninguém confia em ninguém, é uma situação muito triste.

Ai Weiwei aproveitou a ocasião para anunciar que prepara um documentário sobre a crise dos refugiados.

“Rodámos mais de 600 horas, fizemos uma centena de entrevistas com políticos, refugiados, padres, responsáveis de ONG e toda uma série de pessoas implicadas nesta crise”, disse Ai Weiwei.

Depois de ter sido encarcerado na China durante oitenta e um dias e impedido de sair do país durante quatro anos, Ai Weiwei mudou-se para Berlim.

Em março deste ano, o artista chinês visitou um campo de refugiados na Grécia e acusou a Europa de não respeitar direitos humanos básicos.

“É uma visão de curto prazo. É pena que os europeus não sejam capazes de trabalhar juntos e defender os valores comuns. Ninguém confia em ninguém, é uma situação muito triste”, frisou o artista.

O filme de Ai Weiwei sobre a crise dos refugiados na Europa deverá ser lançado em 2017.