Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Nureyev em cena no Bolshoi com encenador detido

Nureyev em cena no Bolshoi com encenador detido
Tamanho do texto Aa Aa

O teatro Bolshoi de Moscovo levou, finalmente, à cena o bailado Nureyev, baseado na vida do bailarino Rudolf Nureyev. Em julho, a produção tinha sido cancelada, a um dia da estreia.

O encenador, Kirill Serebrennikov, o mais famoso da Rússia, está em prisão domiciliária desde agosto, acusado de ter desviado mais de um milhão de dólares em subsídios estatais, entre 2011 e 2014: "Este teatro não concorda com a ideologia dominante no país. Não posso excluir que uma das razões que levaram a este caso tenha a ver com a ideologia, com aquilo que o Kirill fazia no palco", diz o advogado do encenador, Dmitri Kharitonov.

A estreia foi um sucesso, com o público a fazer fila para comprar os bilhetes. Um sucesso ao qual a polémica não é, certamente, alheia. Embora essa não seja a explicação oficial, muitos acreditam que a decisão se deveu à forma como a peça retrata a homossexualidade de Nureyev. O ballet leva ao palco a vida daquele que foi o bailarino mais famoso de todos os tempos. Rudolf Nureyev, estrela do ballet Kirov, fugiu da então União Soviética em 1961 e começou uma carreira fulgurante nos palcos ocidentais. Mais tarde, naturalizou-se austríaco. Fez também cinema, incluindo o papel principal numa biopic sobre Rudolph Valentino. Morreu em 1993, aos 54 anos, vítima de sida.