Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Business Line: Cannes, Tesla e multimilionários

Business Line: Cannes, Tesla e multimilionários
Tamanho do texto Aa Aa

Nesta edição de Business Line, o barómetro global de negócios, desta vez a partir do Centro Financeiro Internacional do Dubai, trazemos-lhe reportagens sobre o MIPIM, a feira do imobiliário e do investimento internacional, em Cannes.

Em Cannes, na Riviera francesa, 26 mil promotores imobiliários e urbanistas participaram no evento MIPIM, vendido como o líder do mercado imobiliário mundial.

Cannes, zona de recreio dos ricos e famosos, uma das jóias da Côte d'Azur - é, uma vez por ano, a anfitriã do MIPIM - a feira do imobiliário e do investimento internacional.

Este ano, o MIPIM celebra o 30° aniversário. É o maior evento imobiliário do mundo. Líderes do setor de mais de 100 países vêm a Cannes fazer contactos e negócios.

Em exibição estão 108 projetos imobiliários de 30 países - e o evento anual tornou-se um sítio para as cidades e os líderes do mercado atraírem investimento e parceiros.

"É uma boa plataforma para a França e para a Europa se mostrarem, porque a presença europeia lidera, já que cobrimos toda a Europa, desde Moscovo a Lisboa. Todos eles mostram o melhor, em termos de desenvolvimentos imobiliários da cidade, ao resto do mundo.", admite Filippo Rean, da organização do MIPIM.

Uma das cidades globais que está a expandir a sua presença é o Dubai, que se tornou uma "cidade parceira" do MIPIM.

"Viemos no ano passado como visitantes ao MIPIM e ficámos muito contentes por ver pessoas de todo o mundo a visitar o evento. Portanto, decidimos este ano fazer parte do MIPIM com os nossos parceiros", admite Majid Sager al Marru, agente imobiliário em Dubai.

"Aqui estão os jogadores-chave do setor. As pessoas conhecem o Dubai - sabem que é um um local fantástico para visitar, que é divertido e seguro. Penso que agora as pessoas têm de perceber que é altura de investir no Dubai", diz Nadimeh Mehra, vice-presidente do distrito 2020.

Dubai South

Entre as oportunidades de investimento está a "Dubai South", uma cidade pensada em torno daquele que será o maior aeroporto do mundo.

"Dubai South é do tamanho do centro de Hong Kong. Tem 8 bairros principais. Há bairros de propriedade livre onde a propriedade estrangeira pode chegar até aos 100 por cento. Portanto, a razão pela qual estamos a desenvolver complexos residenciais é criar bairros para as pessoas que vão trabalhar e mudar-se com as suas famílias para o Dubai South", Mohammed alawadhi, agente imobiliário do Dubai South.

É em "Dubai South" onde se vai realizar a Expo 2020.

"A Expo 2020 está a construir uma enorme quantidade de infraestruturas. Tudo vai estar concluído em outubro deste ano, o que é bom para o mercado imobiliário. Por isso, a Siemens está a mudar a sua sede global de logística de Munique para o distrito 2020 depois do evento, bem como a Accenture, que vai abrir um centro digital.", diz Nadimeh Mehra, vice-presidente do distrito 2020.

Não é apenas o festival de Cinema de Cannes que tem direito a passadeira vermelha. A famosa passadeira também é desenrolada para os 26 mil delegados que vão participar no evento, durante os quatro dias.

Muitos vêm todos os anos para contatarem com as pessoas do setor e continuam a fazer negócios ao longo do ano.

TESLA - O futuro dos elétricos

Tem sido um mês complicado para a fabricante de automóveis elétricos. A Tesla esforça-se para entregar o modelo 3 a um preço adequado ao mercado de massas, mas as tentativas para cortar os custos podem prejudicar os trabalhos.

Apenas a alguns dias depois de anunciar que fecharia a maioria das lojas para cortar custos, a empresa mudou de ideias. Em vez disso, decidiu manter a maioria delas e aumentar o preço da maioria dos seus veículos em cerca de 3%. Um aumento que surgiu algumas semanas depois de ter cortado os preços.

A TESLA anunciou que uma versão do modelo 3 Sedan estaria disponível a partir de 31.000 euros, mas os analistas questionam-se se será lucrativo.

"A empresa deve ter o seu momentum no final do ano, quando tiverem mais vendas para este modelo 3. Se continuar a haver perdas, acho que haverá muitas perguntas. O que eu quero dizer é que eles vão precisar chegar ao ponto em que esse carro vai financiar os seus futuros produtos. Se esse carro não se sair bem, e eles não estiverem no escuro, isso vai levantar muitas perguntas sobre a viabilidade futura da Tesla ", admite Jessica Caldwell, analista.

As mudanças de ideias não transmitiram confiança aos investidores. Mesmo um dia depois de terem apresentado o modelo Y. As ações caíram 5%.

A esperança parece estar nos desportivos elétricos.

"Neste momento, os crossovers e os SUVs representam mais de 50% das vendas. Estão basicamente a vender o dobro que os sedans standard, mas acho que o Modelo Y será eventualmente um dos modelos mais vendidos.", admite o diretor executivo da Kelley Blue Book, Michael Harley.

Com uma fábrica nova de 865 mil metros quadrados que vai ficar pronta este ano, em Xangai, a Tesla pode ser capaz de explorar o mercado de veículos elétricos em rápida expansão na China, como um fabricante local.

Estarão os mais ricos do mundo a deixar de ser tão ricos?

A Forbes publicou a lista anual de multimilionários mundiais e acreditem ou não, em 2018, alguns dos super ricos estão a sentir o aperto.

Os multimilionários, como um todo, perderam um pouco da sua riqueza em 2018, mas a 'nata da nata' ainda está no topo, de acordo com a 33ª lista anual de multimilionários da Forbes.

Há 2 153 bilionários na lista, abaixo dos 2 208 do ano passado. O seu património líquido total está estimado em 7,7 mil milhões de euros, face a 8 mil milhões no ano passado.

"Há uma contestação contra estas pessoas, por causa da desigualdade de riqueza que vemos no mundo. A razão pela qual estes multimilionários não estão a ir bem é porque ninguém está imune às forças do mercado", diz Luisa Kroll, da Forbes.

Com um património líquido de 115 mil milhões de euros, Jeff Bezos encabeçou a lista novamente, mas o seu processo iminente de divórcio pode pôr fim a esse reinado.

"A sua esposa MacKenzie, que em breve será sua ex-esposa, foi, inicialmente, contabilista da Amazon, e tendo em conta as leis no estado de Washington, ela pode vir a ficar com metade da sua participação na Amazon. Se isto acontecer, ele deixará de ser o número um e ela seria a mulher mais rica do mundo", diz Luisa Kroll, da Forbes.

MacKenzie e Jeff Bezos

A Forbes diz que a China tem um terreno acidentado para multimilionários.

"Houve 102 saídas chinesas este ano. Houve também o maior número de recém-chegados. Houve 44 recém-chegados. Então, o que se vê são algumas pessoas a ficarem super ricas. O recém-chegado mais rico da lista é chinês. Mas também se vê fortunas a caírem rapidamente". admite Luisa Kroll, da Forbes.

Bill Gates e Warren Buffett ficaram em 2º e 3º lugar, respetivamente. Gates viu o seu património aumentar para 85 mil milhões de euros, enquanto Buffet perdeu 1,3 mil milhões.