Última hora
This content is not available in your region

Ralph & Russo colocam Dubai no mapa da moda

euronews_icons_loading
Ralph & Russo colocam Dubai no mapa da moda
Direitos de autor  euronews   -   Credit: Dubai
Tamanho do texto Aa Aa

Ralph & Russo é uma marca internacional de moda de luxo conhecida pelos seus desenhos, descritos tanto como contemporâneos como intemporalmente elegantes. A marca foi criada em Londres, em 2010, por Tamara Ralph e Michael Russo. Em 2014, tornou-se na primeira marca britânica a ser convidada britânica, em quase 100 anos, a ser convidada pela Chambre Syndicale de la Haute Couture para mostrar a sua primeira coleção para a estação Primavera/Verão.

Os criadores de moda falaram com a Euronews sobre este percurso pautado por momentos marcantes, desde a conceção do vestido de noivado de Meghan Markle até ao recente lançamento da marca no Dubai.

Jane Witherspoon, Euronews: Podemos viajar até ao início para nos contarem como criaram a marca e o que é que queriam que ela representasse?

Tamara Ralph: Sim, ela cresceu de uma paixão pelo luxo, pelo artesanato e pelo design. Eu venho de quatro gerações de moda e alta costura na minha família. E, depois de nos conhecermos, começámos a falar sobre a criação de uma marca de luxo. E sempre tivemos a visão de ter uma marca global de luxo.

J.W.: Em 2013, foram convidados a juntar-se à Chambre Syndicale (de la Haute Couture) em Paris. Foi a primeira marca britânica, penso eu, a desfilar também na Semana da Moda. Falem-nos sobre isso.

Michael Russo: Em 100 anos

J.W.: Foi um momento memorável.

M.R.: Ser a primeira marca britânica em cem anos foi, sim,

T.R.: Foi realmente um grande marco e os primeiros australianos a serem convidados. É algo que foi sempre muito importante para a marca, ser reconhecido pelo Chambless Syndicale foi um feito incrivelmente importante. E tivemos obviamente o apoio de Didier Grumbach na altura, que era o presidente foi o responsável por descobrir muitos dos grandes nomes da moda e por apoiar as suas carreiras. Por isso, foi maravilhoso ter esse apoio.

J.W.: Como definiriam a alta-costura?

T.R.: A alta-costura é uma arte. Todos os nossos clientes que compram costura, compram-na há gerações. É realmente um investimento. É como uma peça de joalharia. É algo que perdura e se guarda para sempre. E para nós, isso é realmente especial.

J.W.: Como é que as técnicas mudaram, em termos de confeção de vestidos e ao longo dos anos? E como é que as adotaram? Têm-se mantido bastante tradicional?

T.R.: Temos um ateliê realmente grande, especializado no lado da alta-costura. E depois temos obviamente artesãos especializados em outras categorias de produtos, tais como o pronto-a-vestir e coisas do género. Mas, no ateliê de alta-costura, são faladas quarenta e cinco línguas. Há idades que vão desde os 16 até aos 60 anos. E é realmente agradável ter essa mistura de técnicas antigas com aplicações mais modernas. Gostamos de estar sempre a evoluir e a inovar. E por isso temos programas de aprendizagem internos, onde podemos formar, desenvolver e inovar também. Isso é realmente importante.

Foto de noivado do príncipe Harry e Meghan Markle
EuronewsFoto de noivado do príncipe Harry e Meghan Markle

J.W.: Já vestiram tantos clientes conhecidos, conhecem toda a gente, inclusive Meghan Markle. Foram vocês que desenharam o vestido de noivado dela. Como é quando se recebe um desafio como esse? Foi um mais excitante ou assustador?

T.R.: Não, acho que foi muito excitante, obviamente. Foi um momento verdadeiramente icónico, não só por causa deles, mas também por causa da peça que escolheu para o dia, que foi um pouco diferente do que aquilo que eu julgo que as pessoas estavam à espera. E eu acho que isso foi bom. Mostrou a sua personalidade. Expandiu os limites.

J.W.: Os vossos clientes dão-vos muitas indicações quando estão a desenhar algo específico e especial para eles, ou vocês têm uma ideia e levam-na até ao fim?

T.R.: Ambas.

M.R.: Já desenhámos para muitas celebridades realmente diversas, desde os trajes de palco para Beyonce até aos de Angelina Jolie, para o "Maléfica". Tem sido tão diversificado. Por isso, o desafio está sempre presente.

Angelina Jolie vestida por Ralph & Russo em "Maléfica"
EuronewsAngelina Jolie vestida por Ralph & Russo em "Maléfica"

T.R.: Sim, mas também penso que com os clientes, todos os nossos clientes privados, é uma experiência muito pessoal, não importa se são uma celebridade ou um cliente privado. E adoramos orientá-los e fazer parte do processo e estar muito envolvidos.

J.W.: Passámos por um ano muito difícil. Quão diferente foi desfilar virtualmente?

T.R.: Foi uma evolução, isso é certo. Penso que é difícil criar a ligação que se tem com o espetáculo físico. Penso que foi o mais difícil de manter vivo. Mas eu adorei as inovações e tudo isso. Achei muito interessante ultrapassar os limites com o digital, brincar com novas ideias. Mas penso que os desfiles de moda tradicionais ainda são muito importantes e são importantes para ter essa noção do que é a coleção, por isso gostaria que houvesse um equilíbrio entre ambas as modalidades. Penso que um é tão importante como o outro.

J.W.: E por que é que escolheram lançar a marca no Dubai?

M.R.: Penso que o Dubai tem um espírito muito multicultural achámos que era um produto que se adequava bem ao mercado. Tem uma base de clientes muito parecida com a da Ralph & Russo e que conhecemos bem. E para nós, aqui era sem dúvida o local para a nossa primeira loja na região.

J.W.: Diriam que têm aqui um público diferente?

M.R.: Descobrimos que no Dubai há muitos turistas e que esses turistas já são tipicamente clientes de Ralph & Russo. Os produtos que aqui oferecemos são semelhantes aos que vendemos em todo o mundo e que são relevantes tanto para o nosso cliente mundial, como para o mercado local. Por isso, acho que há aqui uma boa mistura de clientes locais e internacionais.

J.W.: Acham que o panorama da moda local está a crescer? Como comparam aos destinos mais influentes, como Nova Iorque, Milão, Londres, Paris?

T.R.: É definitivamente uma parte integrante da região do Golfo. É realmente o centro da região. E é tão internacional. Acho que é um importante destino da moda para a região. Sim, é realmente importante.

Beyonce vestida por Ralph & Russo
EuronewsBeyonce vestida por Ralph & Russo

J.W.: Está prestes a ser mãe pela primeira vez. Parabéns.

T.R.: Obrigada.

J.W.: Como é que isso vai alterar o equilíbrio com a vida profissional? Porque vai ser uma mãe trabalhadora.

T.R.: Sim, claro. Ensina-nos a encontrar esse equilíbrio, que eu acho que antes não tinha. E depois tenho uma grande equipa. Temos uma estrutura de apoio interna na empresa que é fantástica. Portanto, havemos de encontrar uma forma, e mais, pode até ser uma espécie de oportunidade para nos aventurarmos em linhas de roupa para crianças.

J.W.: Estava prestes a dizê-lo, é menino ou menina?

T.R.: É uma menina, por isso já temos o nosso primeiro modelo.

J.W.: Ela vai ter o melhor guarda-roupa e deixar todos os amigos invejosos.

T.R.: Obrigada.

J.W.: Estão a expandir-se e vão aventurar-se em acessórios. Será que, em breve, vamos ter uma linha de beleza?

T.R.: O que tem sido realmente espantoso é que, um pouco antes da covid e também durante a pandemia, aconteceram algumas coisas. De certa forma, nós fomos capazes de repensar as coisas, de nos concentrarmos no que gostaríamos de alcançar nos próximos dois anos. E assim, cosméticos e beleza passou a ser algo em que estamos muito interessados. E casa, mobiliário e tudo o que está ligado a esse setor é, na verdade, algo que temos vindo a colocar lentamente em funcionamento há já algum tempo .