Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Euro 2012: Boicotar ou não boicotar?

Euro 2012: Boicotar ou não boicotar?
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Pergunta de Lesya, cidadã ucraniana residente em Paris:

“É possível haver um boicote ao Euro 2012 por parte dos países da União Europeia, para ajudar a resolver o problema de Yulia Timoshenko?”

Resposta de Pawel Kowal, chefe da delegação do Parlamento Europeu para as relações com a Ucrânia:

“Penso que o boicote político do Euro 2012 pode ser um sinal muito mau para a sociedade ucraniana.

Temos de usar a via diplomática para resolver estsa crise política em redor do caso Timoshenko. O próximo passo poderá ser uma discussão sobre o boicote.

Penso que isso poderá ter uma influência na situação à volta das eleições de outubro deste ano, em particular sobre a possibilidade de assinar este ano um acordo de associação entre a Ucrânia e a União Europeia.

Penso que todas as autoridades ucranianas percebem que temos uma crise profunda entre a União e a Ucrânia e esta crise pode influenciar o futuro dos contactos políticos entre ambas.

O problema, quando falamos em boicote ou quebra das relações entre Kiev e Bruxelas, é que pode haver uma influência na sociedade ucraniana, em particular nos jovens que sonham com a Europa”.