Última hora
This content is not available in your region

Festival Black Nights apresenta 260 filmes em Talin

Festival Black Nights apresenta 260 filmes em Talin
Tamanho do texto Aa Aa

O Festival Black Nights em Talin, na Estónia, é um dos maiores festivais de cinema da Europa do Norte.

A décima oitava edição contou com 260 longas-metragens, entre ficção e documentário, além de centenas de curtas.

Recentemente, o evento recebeu a acreditação da Associação Internacional de Produtores de Filmes.

Um reconhecimento que eleva o festival para um novo patamar e deverá abrir portas ao aumento do número de estreias.

Para a diretora do evento, a acreditação é um sonho antigo que se tornou realidade.

Para ser honesta, até ao último minuto não acreditava que iríamos conseguir a acreditação. Para mim, fazer parte daquele círculo era algo irrealista mas no final de agosto obtivemos o sim”, disse Tiina Lokk.

Este ano, a Polónia é país convidado. A programação inclui a apresentação de quinze filmes polacos, entre eles, o grande sucesso de bilheteira do realizador Jan Komasa.

“Miasto 44” desenrola-se em Varsóvia, durante a ocupação nazi, em plena segunda guerra mundial.

Em entrevista à euronews, Jan Komasa sublinhou que o tema do filme era importante para a sociedade polaca.

Na Polónia, toda a gente estava a espera que o filme saísse devido ao tema da revolta de Varsóvia. O tema continua a ser controverso”
A história da revolta de Varsóvia tem a ver com a luta pela liberdade e pela dignidade. Se olhar para os temas históricos retratados nos filmes, pode ver que há muitos filmes sobre a luta pela liberdade, como a Bíblia ou a guerra das estrelas, Avatar ou Pocahontas. Há forças rebeldes e coisas contra as coisas é preciso lutar”, afirmou o realizador.

O Festival Black Nights em Talin, na Estónia,termina a 30 de novembro.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.