A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

"Black Monday": Segunda-feira negra nos mercados mundiais e "pânico" entre os investidores

"Black Monday": Segunda-feira negra nos mercados mundiais e "pânico" entre os investidores
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Já chamam “Black Monday” a esta segunda-feira que está a ser negra nos mercados mundiais. Depois da razia na Ásia, onde Xangai sofreu a maior desvalorização desde 2007, milhares de milhões de euros estão a desaparecer das bolsas europeias com os índices a tocarem nos valores mais baixos desde janeiro.

Só neste mês de agosto o FTSEurofirst 300 perdeu mais de 1 bilião de euros em valor de mercado.

O DAX de Frankfurt caiu abaixo dos 10.000 pontos, uma “marca importante do ponto de vista psicológico”, como explica um analista do Baader Bank. “O índice já não tem cinco dígitos, tem quatro, e entrou-se num modo de pânico. Os investidores perderam a calma e toda a gente, mesmo quem não olhou para as ações durante o verão, está a acordar e a perguntar: o que é que se está a passar na China?”

A Bolsa de Lisboa perdia mais de 7% a meio da tarde, a maior queda desde outubro de 2008, e negociava abaixo da barreira psicológica dos 5000 pontos.

Nota positiva apenas para o euro que atingiu 1,15 dólares pela primeira vez desde fevereiro.