A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

As estreias da semana de alguns dos novos filmes europeus

As estreias da semana de alguns dos novos filmes europeus
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Porque nem só de “blockbusters” — filmes para fazer milhões em bilheteira, entenda-se — se faz o cinema, propomos-lhe desta feita alguns filmes alternativos de produção europeia que estão em estreia comercial esta semana pelas salas do velho continente.

Começamos por “Fúsi”, o título original em islandês do filme também conhecido, em inglês, como “Virgin Mountain”. O realizador islandês Dagur Kari, nascido em Paris, conta-nos a história de um “quarentão” ainda há procura de coragem para entrar de vez no mundo dos adultos e a viver com a mãe. Uma mulher cheia de vida e uma menina de 8 anos vão dar-lhe um abanão na rotina.

Melhor filme no Festival de Tribeca, nos Estados Unidos, “Fúsi” passou pela mostra de cinema de São Paulo, no Brasil, estreia esta semana na Alemanha e na Suécia, mas ainda não tem data de estreia marcada para Portugal.

“Alaska”, de Claudio Cupellini

Em Itália, estreia o mais recente filme de um dos realizadores da série televisiva “Gomorra”. “Alaska”, de Claudio Cupellini, relata-nos a paixão turbulenta entre “Fausto”, um italiano a viver em Paris, e “Nadine”, uma jovem francesa.

O filme foi apresentado no Festival de Cinema de Roma e entra agora no circuito comercial. Para já, apenas em Itália. O lançamento em Portugal e no Brasil ainda não tem data prevista.

“Une Histoire de Fou”, de Robert Guédiguian

Em França, chega ao circuito comercial “Une Histoire de Fou”, pelo realizador de filmes como “Marius e Jeanette” (1997) ou, mais recentemente, “As neves de kilimanjaro” (2011).

O novo filme de Robert Guédiguian foi apresentado na edição deste ano do Festival de Cannes e também não tem ainda data de estreia anunciada para Portugal ou para o Brasil.

“Isla Bonita”, de Fernando Colomo

“Isla Bonita” é o mais recente filme do madrileno Fernando Colomo. O realizador também contracena e encarna o papel de “Fer”, um criativo da publicidade. Após divorciar-se, “Fer” decide ir passar uns tempos à ilha de Minorca, nas Baleares, a convite de um amigo, e aí conhece a escultora rebelde “Nuria” e a filha desta, “Olivia”, a única personagem interpretada por um profissional, a atriz Olivia Delcán.

Depois de 3 anos afastado das câmaras, Colomo regressa com esta longa-metragem de amor, desamor e amizade, na qual se podem escutar falas em espanhol, inglês e em “menorquino”, o dialeto local da ilha.

“Isla Bonita” foi apresentado em setembro no Festival Internacional de Cinema Donostia-San Sebastian, em Espanha, e no Festival de Cinema de Zurique, na Suíça. As salas de cinema de Portugal e Brasil ainda não têm previsto o lançamento do novo filme de Fernando Colomo.

“Francofonia”, de Alexandr Sokurov

Sugerimos-lhe, por fim, um retrato de Paris na época em que a capital francesa esteve ocupada pelos nazis. O enfoque está centrado no museu do Louvre, neste filme do russo Alexandr Sokurov. Dois homens juntaram esforços para proteger da segunda guerra mundial, e em particular da “devoradora” invasão alemã, as obras de arte do Louvre. É uma história pouco conhecida e agora transportada para o grande ecrã por Sokurov.

“Francofonia” foi apresentado no Festival de Veneza em setembro e tem feito o circuito internacional de mostras de cinema. Passou inclusive pelo Festival de Cinema de Lisboa e do Estoril. Esta semana, chega ao circuito comercial, mas para já, apenas em França. No próximo ano está também anunciada a estreia na Polónia, em abril. Portugal e Brasil ainda aguardam pelo respetivo anúncio do eventual lançamento comercial.