Irão liberta marinheiros americanos

Irão liberta marinheiros americanos
Direitos de autor 
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Washington e Teerão resolveram em poucas horas a primeira grande crise após a assinatura do acordo nuclear. A Guarda Revolucionária Iraniana

PUBLICIDADE

Washington e Teerão resolveram em poucas horas a primeira grande crise após a assinatura do acordo nuclear.

A Guarda Revolucionária Iraniana libertou os dez soldados da marinha americana detidos ontem em águas territoriais do Irão.

A libertação aconteceu depois dos Estados Unidos terem formulado um pedido desculpas pela inadvertida invasão.

O contra-almirante Ali Fadavi, comandante da Guarda Revolucionária Islâmica explica: “ A nossa conclusão final foi que não foi uma iniciativa hostil destinada a espionagem ou similares. Eles chegaram à área devido a um mau funcionamento dos seus sistemas de navegação, reconhecendo que não sabiam que estavam perto do território iraniano da ilha Farsi” .

Citando um comunicado da Guarda Revolucionária, a agência de notícias iraniana Fars diz que a libertação foi decidida “depois de conduzida uma investigação técnica e de consultas com os oficiais de segurança nacionais, e também depois de verificar que a violação nas águas da República Islâmica não foi intencional e também de receber um pedido de desculpas da parte deles”.

Os soldados foram postos no navio americano USS Anzio onde foram submetidos a exames médicos.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Primeiro contingente de tropas da Alemanha chega a Vilnius para reforçar flanco leste da NATO

Porta-voz do exército israelita: "Pode haver um cessar-fogo hoje ou daqui a um ano".

Ucrânia: guerra às portas da Europa abre caminho a projeto de defesa comum