Última hora

Mais de duas centenas de mortos após terramoto no centro de Itália

Mais de duas centenas de mortos após terramoto no centro de Itália
Tamanho do texto Aa Aa

O saldo de vítimas do terramoto de quarta-feira no centro de Itália ascende já a 247 mortos, num momento em que as equipas de resgate prosseguem as buscas por entre os escombros.

Segundo a Proteção Civil italiana, até esta manhã, os socorristas tinham recuperado 190 cadáveres na província de Rieti e 57 corpos em Ascoli Piceno.

O sismo de 6 de magnitude na escala de Richter provocou centenas de feridos e milhares de desalojados nas regiões de Lazio, Marche, Umbria e Abruzzo.

Nas povoações de Amatrice e Accumoli, perto do epicentro do abalo, pelo menos 380 feridos foram transportados para os hospitais da região.

O primeiro-ministro italiano Matteo Renzi deslocou-se ontem às aldeias devastadas pelo sismo para homenagear o trabalho das equipas de resgate.

“Para os italianos este é um momento para mostrarmos as nossas emoções mais fortes. Somos bons a discutir e a debater e a ser polémicos, mas face à dor, a Itália tem que mostrar o seu lado melhor. Temos que estar orgulhosos dos nossos bombeiros, soldados e membros da proteção civil”.

As autoridades italianas mobilizaram mais de 4.300 homens para o local para participarem nas tarefas de resgate, quando a reconstrução das centenas de edifícios afetados se anuncia longa.

Em Amatrice, as equipas de resgate começaram a retirar cadáveres do hotel Roma da cidade, que albergaria cerca de 30 pessoas no momento do sismo.

O abalo, seguido de mais de 200 réplicas ocorreu na mesma região onde um sismo de 6.3 de magnitude tinha provocado mais de 300 mortos, em L’Aquila, no dia 6 de Abril de 2009.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.