Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Arte "degenerada" dos nazis exposta em Berna

Arte "degenerada" dos nazis exposta em Berna
Tamanho do texto Aa Aa

Cento e cinquenta obras de arte consideras como “degeneradas” pelo regime nazi e proibidas por Adolf Hitler estão em exposição, pela primeira vez, na capital suíça.

As obras de artistas da vanguarda alemã dos anos 20 e 30 fazem parte da coleção Gurlitt apreendida há 5 anos num apartamento de Munique.

As pinturas, litografias e desenhos tinham sido retiradas dos museus alemães para serem destruídas, tendo acabado por ser adquiridas pelo colecionador Hildebrand Gurlit, cujo filho, no seu testamento, tinha legado a coleção ao museu de Belas-Artes de Berna.

A diretora da instituição, Nina Zimmer, garante que nenhuma das obras expostas foi roubada, ao contrário de outras da coleção.

“Para termos a certeza absoluta apenas recuperámos um terço das obras da exposição, aquelas sobre as quais temos 100% de certeza de que não são roubadas. Estamos ainda à espera de clarificar a origem dos outros dois terços, mas não temos conhecimento de nenhuma obra roubada entre os quadros em exposição”, assegura Zimmer.

Entre as 1500 obras da coleção Gurlitt, o governo alemão tinha detetado apenas 5 quadros roubados a judeus, obras de Matisse ou de Max Liebermann, que já foram devolvidas aos proprietários.

Em paralelo, o museu de Bona, na Alemanha, inaugura esta sexta-feira outra exposição com obras da coleção Gurlitt, intitulada, “O roubo de arte Nazi e as suas consequências”.