Última hora
This content is not available in your region

Taxa sobre plásticos poderia ser nova receita orçamental da UE

Access to the comments Comentários
De  Isabel Silva com AFP
euronews_icons_loading
Günther Oettinger diz que a taxa seria boa economica e ecologicamente
Günther Oettinger diz que a taxa seria boa economica e ecologicamente
Tamanho do texto Aa Aa

Criar uma taxa sobre plásticos e embalagens a pagar diretamente pelos contribuintes à União Europeia foi um exemplo dado por Gunther Oettinger para criar novas fontes de receita para o orçamento comunitário. 

"Teremos que fazer cortes nos fundos de coesão e para a agricultura"

Günther Oettinger Comissário europeu

O comissário europeu com essa pasta fez a proposta durante uma conferência de imprensa, quarta-feira, em Bruxelas.

"Produzimos e usamos muitos plásticos que, apesar dos esforços de reciclagem, se tornam lixo e que já não podemos vender nos mercados globais da maneira que fazíamos devido ao bloqueio de importação decidido pela China", explicou Gunther Oetinger.

A ideia é também travar um grave problema ambiental, mas será preciso mais do que esta taxa para tapar o buraco de 12 a 15 mil milhões de euros no orçamento da União Europeia devido à saída do Reino Unido, em 2019.

Bruxelas quer aumentar ligeiramente o plafond de 1% da riqueza nacional que cada Estado-membro paga e que alguns dizem equivaler a um café diário por cidadão.

Oettinger defende, ainda, algumas poupanças, dizendo que "no que diz respeito aos fundos de coesão e para a agricultura, teremos que cortar nesses programas, mas vou tentar que sejam os menores cortes possíveis para não prejudicar os programas".

Defesa, migração e inovação são algumas das novas prioridades para o orçamento que vai vigorar entre 2021 e 2028 e que a Comissão Europeia começa a estruturar. 

O tema vai ser abordado numa cimeira informal dos líderes da União Europeia, a 23 de fevereiro, sobre o conjunto de impactos do Brexit.