Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Fomos à VIII edição do Festival das Luzes da Sharjah

Fomos à VIII edição do Festival das Luzes da Sharjah
Tamanho do texto Aa Aa

É no emirado de Sharjah que tem lugar o Festival das Luzes, um encontro multimédia em pleno Golfo que acolhe, este ano, 24 artistas de todo o mundo, durante mais de uma semana.

Khalid al-Midfa é o presidente da Câmara de Sharjah. Explicou à Euronews que a importância do evento é o encontro entre arte de ponta e a mais clássica tradição do Golfo:

“Aproveitamos o que temos e fazemos o que melhor possível. Os nossos edifícios, a arquitetura… é a identidade de Sharjah que nos ajuda a organizar o Festival das Luzes. Claro que é um desafio, porque se não tivessemos os edifícios com aqueles detalhes, seria muito difícil organizar o Festival (desta maneira).”

O artista multimedia francês, Mathieu Felix, diretor artístico do Festival das Luzes, apresentou a instalação Monoliths, uma cápsula do Tempo:

“São três momentos: o primeiro corresponde à criação do universo. O segundo momento é o da evolução. Abordamos a digitalização e a era da informação em que vivemos, o armazenamento de dados nas clouds. O terceiro momento é o futuro, a comunicação e o espaço”.


A instalação do estudio Artslide é uma homenagem ao pai dos Emitados Árabes Unidos, Cheikh Zayed. O trabalho pode ser visto no edifício dos tribunais de Sharjah. Laurent Langlois é o responsável pelo projeto:

“Este tipo de projetos implicam que encontremos uma ideia que recorra a gráficos suficientemente complexos. Vemos as coisas de longe, porque temos de ver todo o edifício. Fiz algumas brincadeiras com as imagens. Olhos de animais, máscaras tradicionais e uma pequena homenagem a Cheikh Zayed,” explicou Langlois à Euronews.

Como encontro multimédia entre arte e novas tecnologias, o Festival das Luzes de Sharjah aposta no elemento surpresa. O elemento surpresa é fundamental. Espera-se que um milhão de pessoas visite o Festival este ano.