Última hora

Última hora

Verdi, samba e bossa nova

Em leitura:

Verdi, samba e bossa nova

Verdi, samba e bossa nova
Tamanho do texto Aa Aa

A Orquestra Sinfónica da Arménia subiu ao palco, em Valeta, na sexta edição do Festival Internacional de Música de Malta. O grupo fez uma residência artística na cidade mediterrânica e preparou uma peça baseada nas melodias de Verdi.

Intitulada "Verdiana" a obra do ucraniano Alexey Shor, cruza as óperas de Verdi com o samba, a bossa nova e o tango.

"Pediram-me para escrever algo relacionado com Verdi para uma digressão na América Latina. Pensei que podia ser divertido pegar em melodias célebres de Verdi e de apresentá-las num estilo sul-americano. Há três movimentos: o primeiro num estilo samba, o segundo, bossa nova e o terceiro, mais virtuoso, tango", explicou Alexey Shor.

O ucraniano Alexey Shor é autodidata. Estudou matemática antes de se dedicar à música e vive hoje em Nova Iorque.

O clarinetista austríaco Andreas Ottensamer e o maestro arménio Sergey Smbatyan já tocaram juntos várias vezes. A boa relação entre ambos é visível em palco.

"É mais fácil quando há uma boa relação entre os músicos por isso olhávamos um para o outro e piscávamos os olhos entre os andamentos", contou Andreas Ottensamer.

"É o conjunto que produz a magia. Quando estamos juntos em palco percebemos como devemos tocar com a orquestra. Não tivemos muito tempo para ensaiar mas é um momento mágico: a troca de olhares, a atmosfera, a energia, a paz e os artistas", sublinhou Sergey Smbatyan.

Este ano, Valeta é capital europeia da cultura. Para além dos grandes eventos anuais, como o Festival Internacional de Música, a cidade maltesa reforçou a programação cultural ao longo do ano.

Agradecimentos: Jonathan Mercieca / Joni Videography, Malta Concert Footage: Armenian State Symphony Orchestra (ASSO) / HD Studio, Armenia

Mais sobre Cult