Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Diplomacia austríaca procura terreno comum com a Rússia

Diplomacia austríaca procura terreno comum com a Rússia
Tamanho do texto Aa Aa

Na capital austríaca, Viena, ultimam-se os preparativos para o encontro entre os ministros da defesa e dos negócios estrangeiros da União Europeia.

" Por vezes, Putin recua um centímetro mas exige muito mais da União Europeia em troca"

Hans Rauscher Comentador político, Der Standard

A dominar o encontro está Vladimir Putin, que este mês foi o convidado de honra no casamento da chefe da diplomacia austríaca, Karin Kneissl.

Kneissl representa o Partido da Liberdade, parceiro de coligação do partido do chanceler Sebastian Kurz.

Para um dos principais comentadores políticos austríacos, trata-se de um sinal claro das intenções do governo austríaco, que detém atualmente a presidência europeia.

"Viena está a ensaiar uma certa política de apaziguamento em relação à Rússia. Por vezes, Putin recua um centímetro mas exige muito mais da União Europeia em troca. Tal como o chanceler disse, necessitamos da Rússia para manter a paz na Europa. Isso é uma banalidade", Hans Rauscher, comentador político, Der Standard.

Viena gostaria de ver os parceiros europeus a cooperarem de forma mais estreita com Putin pois a Rússia é essencial para a resolução do conflito na Síria.

O jornalista da euronews, Stefan Grobe, está a acompanhar o encontro em Viena.

"O governo austríaco está a tentar dar espaço à Rússia mas tal não agradou a outros parceiros europeus. Ao mesmo tempo, a Rússia está a tentar obter da Europa financiamento para a reconstrução da Síria o mais rapidamente possível. Isto é impensável para Bruxelas enquanto Assad permanecer no poder".