A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Sylvester Stallone no Festival de Cinema de El Gouna

Sylvester Stallone no Festival de Cinema de El Gouna
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Chegou ao fim a segunda edição do Festival de El Gouna, depois de nove dias de exibições, painéis de discussão e seminários. O filme egípcio "Yomeddine", que significa dia do Juízo Final em árabe, foi considerado a melhor Narrativa Árabe e ainda levou para casa o prémio Cinema para a Humanidade.

O realizador Abu Bakr Shawky e a produtora Dina Emam - casados na vida e no cinema - abordaram o tema da lepra no grande ecrã e conseguiram chegar ao prestigiado festival de Cannes.

"Conseguir dois prémios é uma grande honra para nós. Tentámos fazer passar uma mensagem humanitária no nosso filme, falámos sobre julgar as pessoas com base no seu caráter e não no seu aspeto”, disse o realizador.

O Prémio de Melhor Longa-Metragem foi atribuído ao filme "A Land Imagined", de Siew Hua Yeo. E o de melhor documentário árabe foi para o realizador sírio Talal Derki pelo filme: "Of Fathers and Sons".

"Estava preocupado com a reação do público árabe porque trata assuntos muito sensíveis, como a autoridade do pai, a ausência das mulheres, a jihad, a religião e grandes questões deste género", explicou Talal Derki.

O festival também atraiu muitas celebridades de Hollywood, como Sylvester Stallone: "Vou fazer o Rambo 5, que é a última aventura, vou para a Bulgária agora... Fundei também uma produtora... vou andar à procura de jovens cineastas e vou ser uma espécie de mentor nos bastidores." Um objetivo que combina com o espírito do festival de El Gouna que pretende inspirar para fazer a diferença através do cinema.