Última hora

Última hora

Salvini rejeita críticas de Juncker e diz que Itália é um país soberano

Em leitura:

Salvini rejeita críticas de Juncker e diz que Itália é um país soberano

Salvini rejeita críticas de Juncker e diz que Itália é um país soberano
Tamanho do texto Aa Aa

A tensão dos últimos dias entre Roma e Bruxelas tem tido consequência sobre os principais índices relacionados com a confiança dos investidores no contexto da economia italiana.

Os analistas temem uma explosão da dívida pública de Itália, a segunda maior da zona euro, apenas superada pela Grécia - com 132% do Produto Interno Bruto.

A atual situação do défice também preocupa Jean Claude Juncker, o presidente da Comisssão Europeia, que disse, durante um encontro na Alemanha, que Roma não podia esperar um tratamento especial da parte de Bruxelas em relação ao défice e que Itália poderia tornar-se numa segunda Grécia.

Juncker disse ainda que era necessária uma política orçamental estrita, numa altura em que se prevê que o défice fiscal italiano permaneça nos 2,4% este ano. Uma violação das regras do bloco europeu, avisa Bruxelas.

A resposta de Roma não se fez esperar.

O ministro do Interior e vice-presidente do Conselho, Matteo Salvini, disse que o presidente da Comissão "insultou o país."

Salvini disse ainda que Itália "não teme as ameaças" de Jean-Claude Juncker "porque é um país soberano." Disse ainda que "primeiro estão os cidadãos italianos."

Esta semana, o executivo definiu um défice de 2,4% para os próximos três anos, apesar da resistência do ministro de Finanças Giovanni Tria.