Última hora

Última hora

Amy Winehouse regressa... em holograma

Amy Winehouse regressa... em holograma
Tamanho do texto Aa Aa

Amy Winehouse vai regressar aos palcos mas, desta vez, em forma de holograma.

A carreira meteórica da cantora britânica, que revolucionou a soul e o jazz vocal antes de morrer em 2011, aos 27 anos, vítima dos excessos, vai ser recordada neste espetáculo em que o espetador vai ter a sensação de ver Amy no palco.

O espetáculo está a causar alguma polémica, até porque a produção é do pai, Mitch Winehouse.

Respondendo às críticas sobre o facto de estar a lucrar com a memória da filha, disse: "Sim, estou a fazer dinheiro com isto. 100%. Mas não é para mim, é para a Fundação Amy Winehouse. Hoje em dia, é muito difícil para as organizações de solidariedade fazer dinheiro. Há muitas incertezas, por causa do Brexit e de outras coisas. Se as pessoas acham macabro, não vão ver. Se não gostam de mim, é com elas. Mas não me vão impedir de continuar a ajudar as crianças, porque é isso que fazemos. E isso ajuda-me a ultrapassar a morte da minha filha".

O holograma será criado pela mesma empresa que montou, recentemente, espetáculos semelhantes, hiper-realistas, com Roy Orbison e Maria Callas.

Mitch Winehouse é uma figura polémica: Recentemente, o documentário "Amy" retratou-o como alguém que explorou a filha nos últimos meses de vida e a obrigou a fazer uma digressão quando estava a precisar de uma cura de desintoxicação.

Amy Winehouse morreu em julho de 2011, na casa onde vivia no bairro de Camden Town, em Londres.