Última hora

Última hora

UE analisará mudança da hora em 2021

Em leitura:

UE analisará mudança da hora em 2021

UE analisará mudança da hora em 2021
Tamanho do texto Aa Aa

O governo de Portugal está contra abandonar a prática de mudar a hora duas vezes por ano e poderá vir a ter mais tempo para convencer outros parceiros da União Europeia.

Atualmente, a poupança obtida com a mudança da hora é mínima e continua a diminuir

Violeta Bulc Comissária europeia para os Transportes

A decisão final deverá ser tomada em 2021 e não em 2019, como propôs a Comissão Europeia.

Os ministros dos Transportes dos 28 países discutiram o tema, segunda-feira, na Áustria, sendo um dos tópicos centrais o da poupança energética.

A comissária europeia com esta pasta, Violeta Bulc, realçou que "atualmente, a poupança obtida com a mudança da hora é mínima e continua a diminuir. As estimativas variam, mas estudos recentes mostram que essas poupanças andam na ordem dos 0,1 a 0,2% do consumo anual de eletricidade".

Os países terão de escolher entre manter para sempre o horário de verão ou o de inverno.

"Na Estónia, existe o consenso de que devemos deixar de mudar o horário duas vezes por ano. Contudo, uma parte quer ficar com o fuso horário de Inverno e outra parte defende mudar para o horário de verão. Antevejo um debate acalorado na Estónia", disse Kadri Simson, ministra dos Assuntos Económicos e Infraestruturas deste país.

Mas mesmo que cada país faça a sua escolha, é preciso que haja alguma harmonia entre países vizinhos.

"Temos, por exemplo, 200 mil estrangeiros que vêm todos os dias dos países vizinhos para trabalhar no Luxemburgo, nomeadamente da Bélgica, Alemanha e França. Precisamos de ter uma posição comum, um quadro comum para a Europa", afirmou François Bausch. ministro dos Transportes do Luxemburgo.

Se não puder continuar a mudar a hora, Portugal deverá optar por ficar sempre no horário de verão, segundo um estudo do Observatório Astronómico de Lisboa.