Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Chefes da diplomacia da UE sem acordo para sancionar Rússia

Chefes da diplomacia da UE sem acordo para sancionar Rússia
Tamanho do texto Aa Aa

Nove pessoas envolvidas na organização de eleições locais nas regiões separatistas da Ucrânia foram colocados numa lista negra da União Europeia.

Contudo, os ministros dos Negócios Estrangeiros, reunidos, em Bruxelas, segunda-feira, não chegaram a acordo para adotar mais medidas punitivas contra a Rússia por causa do incidente no Mar de Azov, em novembro.

O pedido tinha sido apresentado por Pavlo Klimkin, homólogo ucraniano presente na reunião, mas o bloco está profundamente dividido sobre o tema.

Os ministros europeus prometeram oferecer mais assistência à Ucrânia, que perdeu o controlo da Crimeira para a Rússia, em 2014, e enfrenta um movimento separatista pró-russo no leste do país.

Klimkin pediu, ainda, à União Europeia para pressionar no sentido da libertação dos marinheiros ucranianos detidos na Rússia e para considerar a criação de um mecanismo de monitorização internacional para garantir a liberdade de navegação no Estreito de Kerch.