A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

União Europeia apreensiva depois do anúncio do Irão

União Europeia apreensiva depois do anúncio do Irão
Direitos de autor
Reuters
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

A União Europeia ficou “apreensiva” depois de Teerão anunciar o regresso ao enriquecimento de urânio e de dar dois meses às principais potências mundiais para negociarem um novo acordo nuclear.

Na resposta ao presidente iraniano, o bloco europeu rejeitou “qualquer ultimato" e prometeu avaliar os compromissos assumidos pelo Irão.

Federica Mogherini, chefe da diplomacia de Bruxelas, sublinhou o compromisso e empenho do bloco nesta área.

"Continuamos empenhados na plena implementação do Plano de Ação Conjunto Global" do acordo nuclear. É uma questão de segurança para nós e para o mundo inteiro. O investimento da União Europeia na não proliferação continua a ser uma prioridade absoluta. Até agora, temos visto o Irão a cumprir todos os compromissos no âmbito do acordo nuclear.

A decisão do Irão acontece exatamente um ano depois de Donald Trump anunciar a saída dos Estados Unidos do acordo nuclear assinado em 2015.

Numa declaração conjunta, divulgada esta quinta-feira por Mogherini, a UE, França, Alemanha e o Reino Unido sublinham o compromisso com a “preservação e a plena implementação" do Plano de Acção Conjunto Global, classificando-o como "uma conquista fundamental" para a segurança de todos.