Última hora

Cimeira: Presidente da Comissão terá de ter experiência executiva

Cimeira: Presidente da Comissão terá de ter experiência executiva
Direitos de autor
REUTERS/Piroschka van de Wouw
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

O nome para presidente da Comissão Europeia a propor pelos chefes de Estado e de Governo da União Europeia será anunciado na cimeira de 20 e 21 de junho, tendo os líderes chegado a acordo sobre os critérios e perfil exigido durante o jantar informal, terça-feira, em Bruxelas.

O primeiro-ministro de Portugal, António Costa, explicou que a bem do "espírito de cooperação institucional", o Conselho Europeu vai escolher um dos candidatos principais que foram apresentados pelos grupos políticos com assento no Parlamento Europeu, mas que essa pessoa terá de ter experiência executiva, nacional ou internacional.

Tal critério exclui, à partida, Manfred Weber, candidato do Partido Popular Europeu, que ganhou as eleições, porque o eurodeputado alemão nunca foi ministro nem comissário europeu.

António Costa reiterou que o seu candidato preferido é o holandês Frans Timmermans, candidato pelo grupo dos Socialistas e Democratas, que é atualmente vice-presidente da Comissão Europeia e que já foi ministro dos Negócios Estrangeiros.

O primeiro-ministro de Portugal e o homólogo espanhol, Pedro Sanchez, serão os dois negociadores por parte da "quota" socialista no Conselho Europeu a prosseguir o diálogo com outras forças políticas para encontrar um nome consensual, que deverá ter o apoio de, pelo menos, 70% dos Estados-membros, que representem 65% da população da União.

Idealmente, o candidato seria proposto ao Parlamento Europeu em julho, para ser votado pela nova assembleia plenária de eurodeputados.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.