A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

O auditório excecional dos Encontros Musicais de Evian

O auditório excecional dos Encontros Musicais de Evian
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Um cenário magnífico à beira do lago de Genebra e um auditório excecional feito exclusivamente em madeira. São os dois ingredientes mágicos do festival francês Encontros Musicais de Evian.

A edição 2019 do Festival foi dedicada à obra do compositor romântico, Johannes Brahms (1833-1897). No concerto final, o carismático Gustavo Dudamel dirigiu uma orquestra de músicos vindos de várias partes do mundo. "Este sítio é pura beleza e natureza", frisou o maestro venezuelano. "Estamos no meio da floresta diante de um belo lago. Criamos um laço com aquele lado da música que está ligado à natureza. Todos os compositores que tocámos aqui foram inspirados por sítios como este", acrescentou Dudamel.

Gustavo Dudamel, maestro venezuelano

Um auditório de madeira, "casa de campo" de Rostropovich

A sala de concertos do festival francês foi desenhada pelo arquiteto francês Patrick Bouchain e construída exclusivamente em madeira. O local encantou o lendário violoncelista russo Rostropovich que dirigiu o festival durante anos.

"Tinha decidido fazer uma surpresa ao Rostropovich e conceber um cenário usando a árvore que representa a Rússia, a bétula. Entramos num edifício perfumado e que liberta perfume onde estamos em osmose com a madeira", disse Patrick Bouchain. "Ele considerava esta casa como sua. Dizia sempre que era a sua dacha (casa de campo russa)", acrescentou o arquiteto francês.

"A magia reside talvez na surpresa de abrir uma porta e passar de fora para dentro. É um pouco como no circo. Outro elemento mágico deste auditório é o teto. É como uma espiga de trigo", acrescentou o arquiteto francês laureado com o Grande Prémio do Urbanismo 2019.

La Grange au Lac, Evians

Edição 2019 dedicada a Brahms

A edição deste ano do festival foi dedicada ao compositor romântico Johannes Brahms. "O Brahms é o deus da tradição. A quarta sinfonia é uma catedral. É como entrar numa catedral e ver a tradição histórica", sublinhou Dudamel.

Uma orquestra exclusiva

O concerto final foi executado pela "Sinfonia Grange au Lac", uma orquestra única, criada exclusivamente para o festival francês. "Quando se juntam, não sentimos as personalidades de cada orquestra. Sentimos a personalidade desta orquestra e sentimos a amizade, porque eles têm uma ligação forte", sublinhou Dudamel.

"O ADN dos Encontros Musicais de Evian está no nome 'encontro', explicou o diretor artístico do festival francês, Philippe Bernhard. "Esta orquestra é muito particular. É composta por músicos que vêm de grupos musicais diferentes de diferentes países e que se encontram aqui com o Gustavo Dudamel. A ligação foi imediata. Ele gostou do ambiente amical e familiar, e, ao mesmo tempo, fresco. São músicos muito abertos e recetivos. É um intercâmbio extremamente rico", afirmou o diretor do evento.

Philippe Bernhard, diretor dos Encontros Musicais de Evian

A próxima edição dos Encontros Musicais de Evian terá lugar entre 4 e 11 de julho de 2020.