Última hora
This content is not available in your region

César 2020: Tensão por causa de Roman Polanski

euronews_icons_loading
César 2020: Tensão por causa de Roman Polanski
Direitos de autor  AP
Tamanho do texto Aa Aa

A cerimónia dos César, os prémios do cinema francês, que decorre esta noite, em Paris, está envolta num clima de grande tensão.

Há protestos contra as 12 nomeações do filme "J'Accuse" de Roman Polanski, o realizador que tem pendentes na justiça americana acusações de abusos sexuais de menores.

Céline Piques, porta-voz da organização "Osez le Feminisme" acusa: "Ele está protegido pelo mundo do cinema em França. Isto é uma loucura, dois anos depois do #MeToo. Enquanto nos Estados Unidos, Weinstein foi considerado culpado de violação e abuso sexual, em França admiramos Roman Polanski".

Por causa da polémica Roman Polanski decidiu não participar na cerimónia da entrega dos César.

O ministro francês da Cultura, Franck Riester, considera que seria de mau tom premiar Polanski como melhor realizador mas não vê inconveniente noutros prémios, nem mesmo o de melhor filme, para "J'accuse". A decisão pertence ao júri.