Última hora
This content is not available in your region

Atriz despe-se por completo em palco na entrega dos César 2020

De  Francisco Marques com AFP
euronews_icons_loading
Atriz despe-se por completo em palco na entrega dos César 2020
Direitos de autor  أ ف ب
Tamanho do texto Aa Aa

O protesto da atriz Corinne Masiero pelo futuro da cultura e dos profissionais das artes ofuscou esta sexta-feira os prémios César do cinema francês, este ano, repletos de muitos recados políticos devido ao impacto da pandemia no setor das artes.

Rends nous l’art Jean !! No culture no futur

Posted by Corinne Masiero Officielle on Saturday, March 13, 2021

A Academia francesa das Artes e Técnicas de Cinema anunciou os melhores de 2020, mas foi a entrega do prémio de Melhor Guarda-Roupa a centrar as atenções e não propriamente pelo vencedor (Madeleine Fontaine, por "Manual da Boa Esposa", de Martin Provost, com Juliette Binoche).

Convidada para apresentar o prémio, Corinne Masiero surgiu em palco envergando um fato de burro, simulando estar coberta de sangue, incluindo com dois tampões "ensanguentados" como se fossem brincos.

Até que se despiu por completo para revelar a mensagem inscrita no peito: "Sem cultura não há futuro". Ao microfone, em defesa dos profissionais intermitentes, há meses paralisados devido às restrições da pandemia, afirmou: "Neste momento, é assim que estamos, todos nus".

O vídeo integral da passagem de Corinne Masiero pelo palco dos César 2020

Ao virar costas, inscrito no dorso, ainda um pedido ao primeiro ministro de França: "Devolve-nos a arte, Jean [Castex]!"

Os grandes vencedores

Quanto aos prémios, "Adieu les Cons" (ainda sem título em português) recebeu sete prémios César, incluindo o de Melhor Filme do Ano e Melhor Realizador em França.

Produzido por Catherine Bozorgan, a longa metragem de Albert Duponte conta a história de uma cabeleireira gravemente doente em busca do filho que em tempos se viu obrigada a abandonar e para o encontrar vai ter dois ajudantes improváveis.

"Adieu Les Cons" tem estreia prevista em Portugal para agosto.

Outro dos grandes vencedores da noite foi "Adolescentes", do realizador Sébastien Lifshitz.

Já disponível pela Internet, a obra segue a vida de duas raparigas ao longo de cinco anos e mereceu três prémios nestes César 2020, incluindo o de melhor filme-documentário.

Por fim, destaque para o prémio de melhor filme estrangeiro, ganho pelo dinamarquês "Druk - Another Round", de Thomas Vinterberg.