Conflito salarial nos hospitais britânicos

Conflito salarial nos hospitais britânicos
Direitos de autor AP
Direitos de autor AP
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Os funcionários de limpeza de um dos principais hospitais de Londres denunciam falhas nos pagamentos e condições precárias

PUBLICIDADE

À medida que a pandemia atinge mais regiões do Reino Unido, os sindicatos britânicos alertam para o risco do Sistema de Saúde ter de lidar com falta de pessoal de limpeza por causa dos salários e das condições precárias.

Helen O’Connor do sindicato GMB lembra que sem a alimentação, o saneamento e a logística, a situação torna-se insegura para os doentes. “Muitos destes funcionários não têm acesso ao vestuário adequado para se protegerem desta pandemia".

No meio do bloqueio sanitário, o Lewisham Hospital, um dos principais hospitais de Londres, está agora no centro de um conflito salariar. Os funcionários da limpeza dizem que a ISS, a empresa privada contratada para garantir o serviço não está a cumprir o pagamento dos salários.

Um dos funcionários disse à Euronews que se a questão não for resolvida não vão ter alternativa e vão parar de trabalhar apesar da pandemia que atinge a capital britânica.

Um porta-voz da ISS garantiu que a empresa valoriza o trabalho dos colaboradores. Admitiu que um pequeno número de funcionários tem problemas com o salário mas revelou que a falha está a ser resolvida.

Neste momento de emergência, o Serviço Nacional de Saúde britânico precisa de toda a força de trabalho para manter os hospitais operacionais. Os sindicatos lembram que há pouco espaço para erros e que é preciso garantir que quem está na linha de frente é pago de forma correta e é protegido.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

O drama das casas engolidas pelo mar no leste de Inglaterra

Música nova dos Beatles foi tocada no mítico "Cavern Club" de Liverpool

Batalha legal contra as "prisões" temporárias de requerentes de asilo em Inglaterra