Última hora
This content is not available in your region

Companhias aéreas levam governo britânico a tribunal por causa da quarentena

euronews_icons_loading
Companhias aéreas levam governo britânico a tribunal por causa da quarentena
Direitos de autor  AP
Tamanho do texto Aa Aa

A British Airways, Easyjet e a Ryanair lançaram uma ação judicial contra o governo britânico.

As três companhias aéreas contestam a decisão que obriga a maioria dos viajantes que entra no Reino Unido a respeitar um período de quarentena.

Numa declaração conjunta, esta sexta-feira, a companhias afirmam que a quarentena terá um "efeito devastador", no turismo e na economia em geral.

A braços com enormes dificuldades a British Airways anunciou já a supressão de 12 mil postos de trabalho; a Ryanair, 3000; e a EasyJe,t 4.500.

As regras de quarentena impostas esta semana estipulam que todos os passageiros - salvo algumas exceções, como camionistas ou trabalhadores médicos - devem preencher um formulário onde se comprometem a auto isolarem-se durante duas semanas.

A medida aplica-se a todos os viajantes - cidadãos do Reino Unido ou não - e há multas para quem não cumprir os requisitos.

Os defensores da indústria da aviação civil tinham sugerido a criação de pontes aéreas com países com baixas taxas de transmissão do vírus, mas o governo não aceitou a sugestão.