Última hora
This content is not available in your region

Diciclo Segway sai de cena

De  Nara Madeira com Eurovision, AFP, AP
Diciclo Segway sai de cena
Direitos de autor  JOSEP LAGO/AFP or licensors
Tamanho do texto Aa Aa

É o fim do diciclo mais famoso, o Segway. Deveria ter representado uma revolução em termos de mobilidade pessoal mas acabou por não chegar nem perto do objetivo. E por esse motivo o veículo deixa de ser produzido a 15 de julho. A moda não pegou, apenas turistas e polícias são vistos, frequentemente, a utilizar este meio de transporte, em parte devido ao preço mas muito por questões de segurança.

Foram vários os acidentes com os Segway, o mais impressionante aconteceu a Jim Heselden, o empresário que comprou a empresa que produz este veículo e que dez meses depois morreu ao cair de um penhasco, perto da sua casa, por não ter conseguido controlá-lo.

O seu inventor, Dean Kamen, um norte-americano de 69 anos, já partiu para outras aventuras, diz agora que quer criar a estrutura necessária à produção, em série, de órgãos humanos. Ele é o criador de um braço biónico.