Última hora
This content is not available in your region

EUA oficialmente fora do Acordo Climático de Paris

euronews_icons_loading
EUA oficialmente fora do Acordo Climático de Paris
Direitos de autor  AP/AP
Tamanho do texto Aa Aa

Os Estados Unidos estão oficialmente fora do Acordo Climático de Paris. A decisão tomada por Donald Trump em 2017 é agora uma realidade formal e compromete o movimento mundial contra as alterações climáticas.

O acordo de Paris foi considerado uma vitória no controlo do aquecimento global e na união de todos os países pelo futuro mundial. Os ativistas do clima ainda têm esperança que Joe Biden volte ao acordo, se for eleito presidente dos Estados Unidos - e antes que seja tarde demais.

Donald Trump parece pensar que os Estados Unidos devem agir sozinhos e, até certo ponto, ele tem razão quando fala sobre os Estados Unidos não colocarem o exército em todo o mundo. Mas acho que o envolvimento diplomático em questões como esta - principalmente uma questão como as alterações climáticas que nos afeta a todos - para mim é profundamente triste que o presidente tenha optado por se afastar da ciência, a favor do lucro a curto prazo e do excepcionalismo norte-americano. É uma pena e tenho esperança que, se Biden for eleito, possamos voltar novamente não apenas ao Acordo de Paris, mas a várias outras formas de colaboração internacional.
Larry Donnelly
Especialista em direito dos EUA

Os Estados Unidos são um dos países que mais emitem gases com efeitos de estufa e poderão aumentar essas emissões se continuarem fora do acordo, mas ainda há esperança que o país possa agir de forma responsável e que o pacto climático possa ter sucesso.

Aconteça o que acontecer nos Estados Unidos a nível federal, vários estados-chave estão a partir para a ação. O maior estado do país, por exemplo, é a Califórnia. E a Califórnia também tem uma política nacional californiana para combater as alterações climáticas. Portanto, ainda podemos continuar a trabalhar com os estados americanos - ou pelo menos com alguns, mesmo se os Estados Unidos se retirarem formalmente do acordo de Paris. Pelo menos nos próximos anos, caso Donald J. Trump ganhe as eleições presidenciais.
Thomas Pellerin-Carlin
Instituto Jaques-Delors - Diretor setor energético

O resultado final das eleições ainda não é claro e, apesar da adesão dos Estados Unidos ao acordo de Paris ser bem-vinda, o mundo prepara-se para agir pelo futuro do planeta, com ou sem o apoio da Casa Branca.