Última hora
This content is not available in your region

Holandeses testam espetáculos com público

euronews_icons_loading
Holandeses testam espetáculos com público
Direitos de autor  Afptv
Tamanho do texto Aa Aa

Chamam-lhe laboratório de campo para eventos. Nos Países Baixos, o governo juntou-se aos promotores de espetáculos e comunidade científica e criou uma empresa para estudar formas seguras de retomar as atividades com público. A Fieldlab começou já a fazer testes em ambiente real.

No primeiro evento, uma conferência num teatro de Utrecht, participaram cerca de 500 voluntários, todos com testes negativos para Covid-19. Foram identificados e distribuídos por grupos, separados por distância física ou barreiras em acrílico.

Pieter Lubberts, da Fieldlab, diz que o objetivo é encontrar respostas. "Queremos medir a duração dos contactos, os momentos de contacto e as distâncias entre as pessoas. É importante para determinar quais são os riscos de infecção e quando é que esses riscos ocorrem. Talvez seja diferente do que julgamos ser neste momento," afirma o responsável da empresa criada especificamente para definir em que condições podem ser organizados eventos.

A conferência no teatro holandês foi a primeira de uma série de oito atividades a testar. A experiência inclui um espétaculo de cabaret, jogos desportivos e concertos de música.

"Nas próximas quatro semanas, vamos realizar testes como este. Depois apresentamos os resultados e avaliaremos o que é possível fazer. Se estes testes forem bem sucedidos, precisamos de determinar o mais rapidamente possível em que condições podemos permitir as atividades," revela Mona Keizer, secretária de Estado holandesa dos Assuntos Económicos.

Em Portugal, não há notícia de uma experiência semelhante. Em entrevista ao Público, a ministra da Cultura disse esta sexta-feira que o governo está "a trabalhar com as associações do sector e com a Direcção-Geral de Saúde para definir as condições para a realização de espectáculos ao vivo".