Última hora
This content is not available in your region

Jim Mellon: "Esta nova revolução agrária está a acontecer agora mesmo"

De  Jane Witherspoon & Euronews
euronews_icons_loading
Jim Mellon: "Esta nova revolução agrária está a acontecer agora mesmo"
Direitos de autor  euronews   -   Credit: Dubai
Tamanho do texto Aa Aa

A revolução agrária e a longevidade da vida são dois temas caros a Jim Mellon, o investidor bilionário que recentemente publicou "Moo's Law': An investor’s Guide to the New Agrarian Revolution" (ou, numa tradução livre para português: “Moo’s Law: Um Guia para Investir na Nova Revolução Agrária”).

Com base na investigação que fez para o livro, Mellon faz previsões polémicas para um futuro a curto prazo, como aquela em que diz que a indústria de laticínios "desaparecerá dentro de dez anos", ou a que dita o fim da produção de carne como a conhecemos, porque "metade da carne do mundo será de origem vegetal, ou de produção celular, em que a carne é produzida em laboratórios'.

De acordo com o empresário e autor, um quinto das emissões causadas pela produção intensiva de animais poderia ser eliminado, tendo em conta que atualmente entre 14,5% e 18% de todas as emissões globais que causam o aquecimento global provêm deste tipo de produção.

Com parte do ano passada no Dubai – a que chama “a nova Hong Kong” - Jim Mellon está também a investir na longevidade da vida.

A sua empresa, Juvenescence, desenvolve uma vasta gama de terapias para que as pessoas vivam o resto da vida não necessariamente mais anos, mas, pelo menos, mais saudáveis.

"Espero que à medida que as pessoas fiquem mais saudáveis na velhice, mais dinheiro possa ser canalizado para cuidados continuados, cuidados empáticos, cuidados sociais, e menos dinheiro tenha de ser gasto em cuidados de fim de vida, que são dois terços de todas as nossas despesas de saúde", diz.