Exportações e consumo dinamizam PIB norte-americano antes das eleições

Exportações e consumo dinamizam PIB norte-americano antes das eleições
De  Patricia Cardoso com Reuters, AFP
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A economia norte-americana registou, no terceiro trimestre, o maior ritmo de crescimento em dois anos.

PUBLICIDADE

A economia norte-americana registou, no terceiro trimestre, o maior ritmo de crescimento em dois anos. Segundo a primeira estimativa do departamento do Comércio, o PIB progrediu 2,9%, em termos anuais. Um valor acima dos 2,5% esperados pelos analistas e o dobro face aos três meses precedentes.

O consumo desacelerou em termos trimestrais, mas continua a impulsionar a economia com uma subida de 2,1%. As exportações dispararam 10%, apesar da valorização do dólar, o que ajudou a equilibrar a balança comercial. Para isso contribuíram as exportações de soja, que subiram graças à seca que afetou o Brasil.

Registou-se também um aumento do investimento das empresas.

A economia dá assim sinais de robustez antes das eleições presidenciais.

Os dados podem também eliminar as últimas dúvidas da FED em relação a uma nova subida das taxas de juro.

US #GDP growth surges to 2.9% in Q3, smashing broker forecasts and up from 1.4% in the prior quarter. A #Yellen rate hike now looks odds-on

— Royston Wild (@FreelanceRoy) 28 de outubro de 2016

A Reserva Federal avançou em dezembro do ano passado com o primeiro aumento dos juros em quase uma década e, desde então, o banco central têm admitido a hipótese de subir a taxa de referência até ao final do ano.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Ataques ucranianos às refinarias de petróleo russas: qual é o impacto?

Onde é que na Europa existe maior desigualdade de riqueza?

Institutos alemães baixam para 0,1% perspetiva de crescimento do PIB deste ano