EventsEventos
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Papa faz apelo à natalidade: "Sem crianças e jovens, um país perde o seu desejo pelo futuro"

"Sem jovens, não há futuro" foram as palavras que marcaram o discurso do Papa Francisco
"Sem jovens, não há futuro" foram as palavras que marcaram o discurso do Papa Francisco Direitos de autor Alessandra Tarantino/Copyright 2024 The AP. All rights reserved
Direitos de autor Alessandra Tarantino/Copyright 2024 The AP. All rights reserved
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O pontífice deixou críticas à indústria das armas e dos contracetivos, numa reunião anual de grupos pró-família.

PUBLICIDADE

O Papa Francisco fez um apelo aos italianos para terem mais filhos, face à baixa taxa de natalidade em Itália, durante uma reunião anual de grupos pró-família em Roma na sexta-feira.

"Os investimentos mais lucrativos agora são armas e contracetivos. O primeiro destrói a vida, o segundo obstrui a vida. Estes são os investimentos mais rentáveis... Que futuro nos espera? É feio", declarou o pontífice.

Neste apelo, Francisco também pediu mais políticas de apoio à natalidade para conter o risco de envelhecimento da população.

"O problema do nosso mundo não é não haver mais bebés: é o egoísmo, o consumismo e o individualismo, que tornam as pessoas realizadas, solitárias e infelizes. O número de nascimentos é o primeiro indicador da esperança das pessoas. Sem crianças e jovens, um país perde o seu desejo pelo futuro", afirmou.

A Itália tem uma das taxas de natalidade mais baixas do mundo. Especialistas alertam que essa tendência pode levar a Itália ao colapso financeiro.

A primeira-ministra Giorgia Meloni insistiu que aumentar a natalidade está no topo das prioridades do mandato e considera que este é o maior desafio do governo.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Crise demográfica: Itália pode perder um milhão de habitantes até 2030

Eleições Europeias: Giorgia Meloni quer reproduzir na Europa o que conseguiu em Itália

Primeira-ministra de Itália anuncia candidatura às eleições europeias