A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Lituânia adere ao euro a 1 de janeiro

Lituânia adere ao euro a 1 de janeiro
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

A Lituânia abandonará no dia 1 de janeiro o litas a favor do euro, tornando-se no décimo nono país da União Europeia a adotar a moeda única.

Uma sondagem publicada em novembro pelo banco central lituano revela, no entanto, que apenas 53 por cento da população é favorável à passagem ao euro, essencialmente devido ao receio do aumento dos preços, um fenómeno observado em muitos países que aderiram à Zona Euro.

No mundo dos negócios, a transição não assusta. O presidente do Grupo Viciunai, um dos maiores produtores de derivados de peixe da Europa, diz que “não mudará nada, porque o litas está fortemente indexado ao euro. As faturas serão simplesmente diferentes e os números mais pequenos nas transações”.

Para o governo lituano, a medida consolida a aproximação ao Ocidente e, em particular, aos parceiros europeus. O primeiro-ministro lituano defende que haverá também uma maior estabilidade financeira.

Algirdas Butkevicius diz que “a forma de pensar dos dirigentes de empresas está a mudar. Há um entendimento de que devemos trabalhar melhor com mercados de risco inferior, aproveitando uma moeda estável como o euro na Lituânia, talvez com lucros inferiores mas com uma estabilidade a longo prazo para os negócios”.

Com a crise ucraniana e as tensões entre Bruxelas e Moscovo como pano de fundo, a adesão da ex-república soviética ao euro conta com represálias por parte do Kremlin.

Na fronteira com o enclave russo de Caliningrado, as formalidades de passagem dos lituanos podem tardar agora dois dias.