EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Palestina torna-se membro do TPI

Palestina torna-se membro do TPI
Direitos de autor 
De  Ricardo Figueira com AFP
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

Assinatura do Estatuto de Roma por parte de Mahmud Abbas pode permitir ao TPI perseguir responsáveis israelitas.

PUBLICIDADE

O Tribunal Penal Internacional (TPI) vai, em breve, poder perseguir responsáveis israelitas pela guerra em Gaza.

A Palestina é agora membro do Tribunal Penal Internacional. O presidente da Autoridade Palestiniana, Mahmud Abbas, assinou 20 tratados internacionais, incluindo o Estatuto de Roma, o que faz com que a Palestina, mesmo não sendo reconhecida pela ONU como Estado Independente, seja agora membro do TPI, com sede em Haia.

A Autoridade Palestiniana falhou a proposta de resolução apresentada ao Conselho de Segurança das Nações Unidas, que previa um reconhecimento do Estado e um plano de paz com Israel em várias fases. A proposta teve apenas oito votos a favor. Os Estados unidos não precisaram sequer de utilizar o direito de veto.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Conselho de Segurança rejeita resolução de retirada israelita de territórios palestinianos

Ataque israelita na Cisjordânia faz 14 mortos. EUA ponderam sanções ao exército israelita

Israel diz ter matado três membros do Hamas num hospital na Cisjordânia