Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Coroa britânica volta a desmentir acusações contra príncipe André

Coroa britânica volta a desmentir acusações contra príncipe André
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

A casa real britânica desmentiu, pela segunda vez nos últimos dois dias, as alegações de que o príncipe André, o terceiro filho de Isabel II, teria abusado sexualmente de uma menor.

O novo comunicado do palácio de Buckingham, publicado este domingo, surge num momento em que a imprensa britânica evoca a existência de registos de vídeo das orgias privadas organizadas pelo banqueiro Jeffrey Epstein, um amigo pessoal do Duque de Iorque, na origem do escândalo.

Uma mulher que acusa Epstein de a ter utilizado como escrava sexual afirma ter sido abusada aos 17 anos por várias personalidades, entre as quais o príncipe André, durante várias festas privadas.

Epstein tinha sido condenado a um ano e meio de prisão em 2008 por prostituição de menores, uma pena demasiado leve para três das vítimas que exigem a reabertura do processo nos Estados Unidos.

O crime de abuso sexual de menores é passível de uma pena de até 15 anos de prisão, à luz da lei em vigor do estado da Florida.

A mulher, cuja identidade é protegida pela lei norte-americana, afirma que teria sido forçada a manter relações sexuais com o príncipe André durante pelo menos três ocasiões, entre 1999 e 2002.