EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Pequim quer expulsar correspondente francesa da revista L'Obs

Pequim quer expulsar correspondente francesa da revista L'Obs
Direitos de autor 
De  Euronews com LUSA
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

Ursula Gauthier poderia vir a ser deportada pelas autoridades chinesas se não pedir desculpas pelos artigos críticos com as políticas internas de Pequim.

PUBLICIDADE

A China diz que não tem a intenção de renovar o visto de trabalho de uma jornalista francesa e que a deportará caso esta não peça desculpas públicas pela forma como escreve sobre a política chinesa.

A decisão surge depois da correspondente Ursula Gauthier, da revista L’Obs ter posto em causa a política de Pequim relativamente a uma região de maioria muçulmana na luta contra o terrorismo global.

O porta-voz do Ministério dos Assuntos Exteriores da China, Ku Lang, indicou que a jornalista francesa terá de abandonar o país até 31 deste mês e acusou-a, num comunicado, de “defender os terroristas” e de provocar a “ira” no povo chinês numa reportagem publicada pela revista a 18 de novembro último.

No artigo, Ursula Gauthier abordou a situação na região de Xinjiang (noroeste do país), como um “foco frequente de tensões” entre a maioria étnica Han e a minoria muçulmana Uigur, depois de a China reivindicar que também é “vítima” do terrorismo após os atentados de Paris.

A reportagem gerou uma forte reação do Governo de Pequim, que chamou a jornalista ao Ministério dos Assuntos Exteriores e congelou o processo de renovação da carteira de jornalista correspondente como forma a obrigar Ursula Gauthier a retratar-se.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Comprar peças originais sem ir à falência: bem-vindos à feira de arte acessível de Hong Kong

Putin enaltece comércio bilateral no último dia da sua visita à China

Xi Jinping promete a Putin continuar a consolidar "amizade de boa vizinhança"