Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

EUA: Martin Shkreli "sem remédio" durante audição no Congresso

EUA: Martin Shkreli "sem remédio" durante audição no Congresso
Tamanho do texto Aa Aa

O ex-empresário da indústria farmacêutica, apontado como o homem mais detestado da América, fez jus à reputação frente a uma comissão de inquérito do Congresso.

Interrogado sobre a forma como inflacionou em mais de 5.000% o preço de medicamentos como o Daraprim, utilizado no tratamento do vírus da SIDA, Martin Shkreli optou por responder a todas as questões da mesma forma:

“Seguindo o conselho do meu advogado, recuso responder a essa pergunta, à luz da quinta emenda da Constituição, o direito a não pronunciar declarações que possam ser incriminatórias”.

O empresário de 32 anos, acusado de fraude na gestão de outras empresas, não hesitou no entanto em pronunciar-se na sua conta twitter, após a audição, para criticar os deputados como “imbecis”.

A atitude do ex-patrão da farmacêutica Turing não impediu que o responsável de outra companhia, a canadiana Valeant, pedisse desculpas em público, durante a mesma audição.

A farmacêutica tinha aumentado em mais de 200% e 500% o preço de medicamentos, como o Nitropress ou o Isuprel, utilizados no tratamento de doenças cardíacas.