Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Receios de um "Brexit" acalmam e bolsas europeias aproveitam

Receios de um "Brexit" acalmam e bolsas europeias aproveitam
Tamanho do texto Aa Aa

O milionário britânico Richard Branson é um dos empresários a entrar na campanha a favor da permanência do Reino Unido na União Europeia.

O "Brexit" seria, para o Reino Unido, um desastre financeiro.

Richard Branson Patrão da Virgin

A três dias do referendo, o patrão da Virgin, que emprega 50 mil pessoas no Reino Unido, alerta para o risco de uma guerra comercial em caso de “Brexit”.

Branson, que vai gastar milhares de libras na campanha, adianta: “Penso que, no que diz respeito ao Reino Unido, seria um desastre financeiro. Iríamos assistir ao colapso da libra, à asfixia do comércio e iríamos correr o risco de ver o centro financeiro europeu deixar Londres e mudar-se facilmente para outro lugar na Europa”.

As últimas sondagens apontam para uma recuperação do campo favorável à permanência na UE, e isso impulsionou as bolsas europeias, esta segunda-feira.

As praças terminaram o dia em forte alta. Londres, Frankfurt, Madrid e Lisboa ganharam mais de 3%.

A libra valorizou 2,4% para 1,47 dólares, depois de ter atingido mínimos de duas semanas na passada quinta-feira. A divisa britânica subiu quase 2% face ao euro. Vale 77,08 cêntimos.

O ouro esteve em queda, já o petróleo subiu mais de 2%. O barril de Brent vale 49,12 dólares. O crude do Texas supera os 50 dólares.