Iémen: Ataque da coligação árabe faz mais de uma dezena de mortos

Iémen: Ataque da coligação árabe faz mais de uma dezena de mortos
De  Nara Madeira
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

No Iémen, ataques aéreos da coligação árabe liderada pela Arábia Saudita, atingiram um hospital, onde estão presentes os Médicos Sem Fronteiras (MSF).

PUBLICIDADE

No Iémen, ataques aéreos da coligação árabe liderada pela Arábia Saudita, atingiram um hospital, onde estão presentes os Médicos Sem Fronteiras (MSF).

A MSF adianta que há 14 pessoas mortas e, pelo menos, 24 feridos.

.MSF</a> knows of 24 injured from <a href="https://twitter.com/hashtag/Aug15?src=hash">#Aug15</a> airstrikes who were referred to different health facilities in the area <a href="https://twitter.com/hashtag/Hajjah?src=hash">#Hajjah</a> <a href="https://twitter.com/hashtag/Yemen?src=hash">#Yemen</a></p>&mdash; أطباء بلا حدود-اليمن (msf_yemen) 16 de agosto de 2016

Ban Ki-Moon condena mais este ataque, que considera “profundamente perturbante”. Um incidente que se junta a muitas outras tragédias idênticas:

“O secretário-geral frisa que as partes em conflito no Iémen danificaram ou destruíram mais de 70 centros de saúde, incluindo três apoiados pelos Médicos Sem Fronteiras. Ele está profundamente perturbado pela intensificação dos ataques aéreos e pela contínua luta e bombardeamentos no terreno, especialmente em áreas povoadas”, adiantou a responsável pelo departamento de informação da ONU, Alessandra Vellucci.

.MSF</a> is still surveying damage of Abs hospital & will launch its own internal investigation into the attack <a href="https://twitter.com/hashtag/Yem?src=hash">#Yem</a> <a href="https://t.co/hD17teZRmh">pic.twitter.com/hD17teZRmh</a></p>&mdash; أطباء بلا حدود-اليمن (msf_yemen) 16 de agosto de 2016

A coligação árabe abriu entretanto uma investigação, que dizem ser “independente”, a mais este incidente que provocou uma onda indignação.

Desde 2015 a guerra no Iémen já fez mais de 6.400 mortos e 30 mil feridos, muitos deles civis.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

EUA avisam que não vão parar ataques contra militantes apoiados pelo Irão no Iraque e na Síria

Tripulação apaga incêndio em petroleiro atingido por míssil Houthi ao largo do Iémen

Os Houthis são o modelo dos atores não estatais do século XXI