Manchester United bate Leicester, Pogba revela-se enquanto Rooney fica no banco

Manchester United bate Leicester, Pogba revela-se enquanto Rooney fica no banco
De  Nara Madeira com PAULA VILAPLANA
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

Esta semana “The Corner” fala da derrota do Leceister, atual campeão da Premier League, em Old Trafford.

PUBLICIDADE

Esta semana “The Corner” fala da derrota do Leceister, atual campeão da Premier League, em Old Trafford. Foi a terceira derrota para o Leicester, o atual campeão inglês, e uma lufada de ar fresco para o Manchester United a vitória por 4-1. Os “Red Devils” venceram a partida nos primeiros 45 minutos de jogo. O Manchester United acordou, finalmente, do pesadelo.

Great win! See the highlights from our 4-1 victory against Leicester: https://t.co/MXcjRv1aSrpic.twitter.com/tmXWdwZzaa

— Manchester United (@ManUtd) 24 de setembro de 2016

Ases e Aselhas

Em Ases e Aselhas os jogadores de futebol que têm a missão de marcar. Um marcou, finalmente, o seu primeiro golo, outro viu o jogo do banco e o último, não está a ter a mesma pontaria que na temporada passada.

Tal Fénix que renasce das cinzas Paul Pogba marcou, pela primeira vez, desde que chegou ao Manchester, no verão passado e fez uma assistência que acabaria por resultar no segundo golo da equipa.

#MondayMotivationpic.twitter.com/jRO0eUkSkX

— Manchester United (@ManUtd) 26 de setembro de 2016

Wayne Rooney viu o jogo do banco. Mourinho desvaloriza a situação mas o capitão dos “Red Devils” tinha já ficado fora dos convocados para o primeiro jogo da fase de grupos da Liga Europa, contra a Holanda.

Jamie Vardy anda mais preocupado com as suas incursões literárias. A estrela do Leicester, saiu ao intervalo, quando a equipa perdia por quatro. Claudio Ranieri diz que foi a pensar no embate frente ao FC Porto.

Mourinho desvaloriza Rooney no banco

Wayne Rooney não foi um dos protagonistas do jogo. Não é comum ver o capitão no banco. Ouvimos o que José Mourinho disse sobre a decisão e como Claudio Ranieri defendeu a sua equipa:

“O meu capitão é o meu capitão. Em campo ou em casa continua a ser o meu capitão. Isso não é um problema. Pensámos que contra uma equipa como o Leicester, pela forma como defendem, o perfil dos seus defensores, pensámos que a melhor solução para nós era “brincar” com as duas crianças velozes”, afirmou José Mourinho.

Jose Mourinho says intensity and movement were key to United's win over Leicester. More: https://t.co/kkgJ1IcKum#MUFCpic.twitter.com/mVpXzQCOvN

— Manchester United (@ManUtd) 25 de setembro de 2016

“Tenho de analisar este jogo estranho, porque começámos muito bem. Nos primeiros 20 minutos jogámos o nosso futebol. É verdade que não criámos muitas oportunidades de golo. Talvez tenhamos perdido o último passe. Mas estávamos no jogo. Pressionámos. Entre as duas equipas talvez nós merecemos marcar mais golos do que eles”, adiantou Claudio Ranieri.

O facto de Wayne Rooney ter ficado no banco acabou por deixar para segundo plano a vitória do Manchester. Os tabloides britânicos não deixam escapar uma polémica:

“The Mail” pergunta se é o fim para Rooney?

O Sunday Express Time fala de Mourinho e do seu apoio ao capitão.

O Sun Sport diz que, segundo o treinador português, Rooney não é o mesmo desde o desaire no Europeu 2016.

O Mirror Sport fala do apaziguar da tensão entre Mourinho e o treinador do Arsenal.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Manchester City goleia Real Madrid por 4-0 e conquista lugar na final da Liga dos Campeões

Gundogan vai para o Barcelona

Manchester City levanta a "orelhuda"